Ganhar a rua, ganhar a vida: trabalho feminino e violência interpessoal nas Minas setecentistas.

  • Kelly Cristina Benjamim Viana Universidade Estadual do Paraná - Campus de União da Vitória

Resumo

O presente artigo visa analisar os as relações entre o trabalho realizado por mulheres negras e mulatas forras e a violência interpessoal a que as mesmas estavam sujeitas, principalmente por realizarem atividades que requeriam a circulação constante pelas ruas das vilas e arraiais mineiros em fins do setecentos. Para tanto nos aproximaremos da história destas mulheres no momento, em que por um crime cometido ou como vítima de algum crime, se aproximaram do aparelho judiciário. É também nosso interesse investigar como estas mulheres atuaram em meio à violência de sexo/gênero, classe e raça que vincava as relações na sociedade mineira de fins do século XVIII.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Kelly Cristina Benjamim Viana, Universidade Estadual do Paraná - Campus de União da Vitória
Possui graduação em História pela Universidade Federal de Minas Gerais (1998). Pós Graduação (Mestrado) em História Social pela Universidade Federal do Ceará (2008).
Publicado
2015-09-30
Seção
DOSSIÊ