ANA CRISTINA CÉSAR: metáfora e metonímia de uma geração poética

  • Clóvis Carvalho Britto

Resumo

Resumo

O propósito deste trabalho é refletir sobre a poética da chamada "geração mimeógrafo", construída em pleno regime autoritário brasileiro, mais especificamente sobre o modo como as mulheres se inseriram nesse movimento que visava conquistar um novo público literário e recolocar a literatura como um produto mobilizador na área cultural. Nesses termos, a trajetória da escritora carioca Ana Cristina César (1952-1983) é emblemática por apresentar estratégias em busca de um lugar de autoridade em meio aos jogos de poder no campo de produção cultural da época.

Palavras-chave: Poesia Marginal. Literatura. Ana Cristina César.

Abstract

The purpose of this paper is to reflect on the poetics of the "generation mimeograph", built in the Brazilian authoritarian regime, more specifically about how women were inserted in this movement that aimed to gain a new literary public and transforming the product literature in a mobilizer in the cultural area. Accordingly, the trajectory of writer Ana Cristina César (1952-1983) is emblematic of present strategies in search of a place of authority among the power plays in the field of cultural production of the season.

Keywords: Marginal Poetry. Literature. Ana Cristina César. 

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2014-09-22
Seção
DOSSIÊ