Excede(ndo)r a semântica das molduras: a poesia feminista contemporânea na obra de Ana Bê

  • Rosimeire Barboza Silva Centro de Estudos Sociais Universidade de Coimbra
  • Lennita Oliveira Ruggi Universidade Federal do Paraná

Resumo

São diversos e instigantes os debates sobre a literatura como locus frutífero tanto para a reprodução de discursos misóginos quanto para a criação de novas enunciações femininas/feministas. Inspirada em tais debates, este artigo pretende elaborar sobre a escrita feminista contemporânea tendo como ponto de partida a obra da poeta portuguesa Ana B. Pereira. Jovem autora à margem do mercado editorial de grande porte, Ana B. redimensiona a literatura engajada, conjugando a experimentação estética com o exame minucioso da inserção das mulheres na sociedade.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rosimeire Barboza Silva, Centro de Estudos Sociais Universidade de Coimbra
Estudos feministas e queers; movimentos sociais e literatura testimonialista.
Lennita Oliveira Ruggi, Universidade Federal do Paraná
Possui graduação em Ciências Sociais pela Universidade Federal do Paraná (2003) e mestrado em Sociologia na mesma instituição (2005). Trabalhou em projetos de pesquisa no Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística, no Serviço Social do Comércio, no Serviço Social da Indústria e na Secretaria de Estado da Criança e da Juventude. Atualmente leciona Sociologia da Educação na Universidade Federal do Paraná. As áreas de interesse acadêmico a que se dedica são: educação, gênero, pós-colonialismos e corporalidades
Publicado
2014-09-22
Seção
DOSSIÊ