CRIAR POR DEVOÇÃO E AMOR DE DEUS: AS SENHORAS DA CORTE E OS EXPOSTOS DA MISERICÓRDIA DE LISBOA (1778-1851)

  • Isabel Mendes Drumond Braga Universidade de Lisboa

Resumo

Nos finais de Setecentos, começou a manifestar-se uma preocupação com os cuidados aos expostos à margem das instituições. O arquivo da Misericórdia de Lisboa guarda um livro no qual se registaram as práticas assistenciais das senhoras fidalgas no que às crianças abandonadas se referiu, nomeadamente o pagamento da criação de leite ou de seco por um período variável a determinados enjeitados. O documento compreende os anos de 1778 a 1851. Quantos expostos se beneficiaram dessas acções? Qual o critério de escolha das crianças? Em que se traduziu a ajuda forne- cida pelas fidalgas? Como eram criados os expostos e por quem? Essas crianças se beneficiaram de um tratamento privilegiado? Quais as fidalgas envolvidas nesses atos de assistência? Eis algumas das perguntas a que este estudo pretende dar resposta.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2012-02-22
Seção
Artigos