Modelo SARIMAX aplicado aos casos de notificações de dengue em Recife, Pe

  • Elias Silva de Medeiros Universidade Federal de Lavras/Doutorando em Estatística e Experimentação Agropecuária
  • Carolina Cristina Bicalho Universidade Federal de Lavras/Doutora em Estatística e Experimentação Agropecuária
  • Thelma Sáfadi Universidade Federal de Lavras/Docente do Departamento de Estatística
  • Kelly Pereira de Lima Universidade Federal de Lavras/Doutoranda em Estatística e Experimentação Agropecuária
Palavras-chave: Doenças infectiosas, Modelo Sarimax, Dengue

Resumo

As mudanças climáticas têm impactado de maneira negativa na saúde humana, e isto tem influenciado no aumento da incidência de doenças infecciosas transmitidas por mosquitos, em especial a dengue que pode causar sérios riscos a saúde humana, provocando doença febril aguda. Alguns trabalhos apontam uma forte associação entre a incidência da dengue e fatores climáticos, tais como, precipitação e umidade. Os modelos estatísticos baseados em análises de séries temporais têm sido amplamente utilizado para identificar fatores climáticos que estão relacionados com as notificações de casos de dengue, bem como, para previsões destas notificações. O objetivo deste estudo é realizar uma investigação da dinâmica climática que colabora com o crescimento de notificações da dengue na cidade de Recife. Assim, pretende-se analisar o comportamento temporal destas notificações, utilizando modelos temporais do tipo SARIMAX (Sazonal autorregressivo Integrado de Médias Móveis com Covariáveis).

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2018-06-08