A escolaridade e a variação de concordância verbal na língua usada por menores carentes de Maceió

  • Renata Lívia de Araújo Santos Universidade Federal Rural de Pernambuco/ Unidade Acadêmica de Serra Talhada
Palavras-chave: Sociolinguística, Variação linguística, Concordância verbal, Escolaridade

Resumo

Este artigo tem como objetivo principal observar o comportamento variável da concordância verbal na língua usada por menores carentes de entidades filantrópicas de Maceió. Procuramos alcançar, à luz da Sociolinguística Variacionista, de Labov (2008 [1972]), os seguintes objetivos: (i) verificar qual é a variante mais usada na escrita da comunidade de fala em estudo; (ii) verificar quais as variáveis linguísticas e extralinguísticas que condicionam essa variação; (iii) observar se a escolaridade é uma variável significativa para o uso dessa variação; e (iv) verificar se há mais semelhanças ou diferenças no uso dessa variação entre os dados de fala e os de escrita dessa comunidade. O corpus deste trabalho é constituído por produções escritas por dezesseis informantes. A análise dos dados foi realizada através do programa computacional GoldvarbX. Ao realizarmos o presente estudo, verificamos que (i) a variante mais usada é [-conc]; (ii) a variação em estudo é motivada pelos grupos de fatores: escolaridade, distância entre sujeito e verbo, natureza do sujeito e paralelismo formal; (iii) a variável extralinguística 'escolaridade' é relevante para o uso da variação em estudo; e que (iv) há mais semelhanças do que diferenças no uso dessa variação entre os dados de fala e os de escrita.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Renata Lívia de Araújo Santos, Universidade Federal Rural de Pernambuco/ Unidade Acadêmica de Serra Talhada
Possui Graduação em Letras (Português/Inglês) pela Universidade Federal de Alagoas - UFAL (2008), período em que foi bolsista do Grupo PET-Letras, Mestrado em Linguística pelo Programa de Pós-Graduação em Letras e Linguística - PPGLL/UFAL (2010) e Doutorado em Letras e Linguística pelo PPGLL/UFAL (2013). Ensinou no Centro Universitário CESMAC (2012-2013). Atualmente é professora adjunta da Universidade Federal Rural de Pernambuco, Unidade Acadêmica de Serra Talhada (UFRPE/UAST), lecionando no curso de Letras as seguintes disciplinas: Leitura, Interpretação e Redação e Língua Portuguesa V - Sociolinguística e Pragmática. Possui experiência na área de Linguística, com ênfase em Língua Portuguesa, Sociolinguística e Dialetologia. Atua principalmente nos seguintes temas: variação linguística, variação linguística e ensino, língua falada, escrita e concordância verbal. Atualmente é sócia da ABRALIN (Associação Brasileira de Linguística); membro do Colegiado de Coordenação Didática (CCD/Letras/2013-1015); integra o Grupo de Estudos em Teoria da Gramática (GETEGRA) da UAST, vinculado ao diretório do CNPq; eventual substituta da coordenação de licenciatura em Letras; e coordenadora da área de Teoria e análise linguística da Revista Entheoria, Caderno de Letras e Humanas do Curso de Letras da UAST.
Publicado
2015-12-29
Como Citar
SANTOS, R. L. DE A. A escolaridade e a variação de concordância verbal na língua usada por menores carentes de Maceió. Letras & Letras, v. 31, n. 2, p. 86-110, 29 dez. 2015.