Cavalgando no dorso do tempo: a constituição da narrativa e o aspecto contemporâneo no romance de Mariana Lage

  • Isabella Banducci Amizo Universidade Federal de Mato Grosso do SUL - UFMS
  • Maria Adélia Menegazzo Universidade Federal de Mato Grosso do SUL - UFMS
Palavras-chave: Contemporâneo, Literatura, Narrativa, Romance Brasileiro

Resumo

Este artigo apresenta uma reflexão sobre o livro No dorso do leão (2013), primeiro romance da escritora mineira Mariana Lage. A partir da problematização dos estudos de teóricos como Theodor Adorno e Walter Benjamin, assim como dos brasileiros Jaime Ginzburg e Silviano Santiago, entre outros, trata dos principais elementos presentes na obra referentes à constituição da narrativa na contemporaneidade. A narrativa se desenvolve por meio de cartas e notas, as quais transmitem ideias e sentimentos das personagens, explorando a busca por uma identidade e um sentido para a existência, a fuga e a procura de si mesmo, o caos interior como reflexo do caótico com que se lida externamente. O artigo, atento a tais aspectos, procura refletir sobre a relação da obra com a produção literária contemporânea.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Isabella Banducci Amizo, Universidade Federal de Mato Grosso do SUL - UFMS
Mestranda no Programa de Pós-Graduação Mestrado em Estudos de Linguagens, da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), na área de concentração Teoria Literária e Estudos Comparados. Membro do grupo Estudos literários e culturais: memória e contemporaneidade
Maria Adélia Menegazzo, Universidade Federal de Mato Grosso do SUL - UFMS
Doutora em Teoria Literária e Literatura Comparada. Professora do Programa de Pós-Graduação Mestrado em Estudos de Linguagens, do Centro de Ciências Humanas e Sociais, da Universidade Federal de Mato Grosso do Sul (UFMS), Campus de Campo Grande.
Publicado
2015-07-10
Como Citar
AMIZO, I. B.; MENEGAZZO, M. A. Cavalgando no dorso do tempo: a constituição da narrativa e o aspecto contemporâneo no romance de Mariana Lage. Letras & Letras, v. 31, n. 1, p. 227-238, 10 jul. 2015.