TRANSPORTE AÉREO DE PASSAGEIROS E O AVANÇO DA COVID-19 NO BRASIL

  • Lucas Azeredo Rodrigues Doutorando do Programa de Pós-Graduação em Geografia (UFSC)
Palavras-chave: Transporte aéreo de passageiros, Aviação comercial, COVID-19, Geografia da Circulação, Transporte e Logística, Geografia da Saúde

Resumo

O Brasil é um dos países que mais sofrem com a ausência de políticas públicas federais em prol da contenção do avanço da COVID-19. No setor aéreo não é diferente. A ausência de uma maior intervenção regulatória da Agência Nacional da Aviação Civil (ANAC), cujo propósito seria a restrição quanto à circulação de pessoas, fica evidente quando se confronta a denominada “malha aérea essencial” com o atual cenário pandêmico. É neste sentido que este trabalho pretende analisar quais foram as medidas adotadas pelo setor aéreo e Estado, bem como demonstrar seu impacto na circulação de pessoas na rede urbana com maiores índices de COVID-19. Para isso, usaremos dados oficiais e confecção de representações cartográficas para um melhor entendimento da temática. A espacialização desses dados nos indica disseminação do vírus poderia ter sido reduzida caso adotassem medidas mais severas na regulação do transporte aéreo de passageiros.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2020-06-18
Como Citar
AZEREDO RODRIGUES, L. TRANSPORTE AÉREO DE PASSAGEIROS E O AVANÇO DA COVID-19 NO BRASIL. Hygeia - Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, p. 193 - 201, 18 jun. 2020.
Seção
Edição Especial: Dossiê COVID-19