PADRÕES ESPACIAIS DA OCORRÊNCIA DE LEISHMANIOSE VISCERAL HUMANA NA CIDADE DE NATAL-RN: A INFLUÊNCIA DAS ÁREAS DE RISCO SOCIAL

  • Karen Kaline Teixeira Teixeira
  • Kennedy Gomes do Nascimento
  • Reginaldo Lopes Santana
  • Ana Mayara Gomes de Souza
  • Talita Araujo de Souza Universidade Federal do Rio Grande do Norte
  • Isabelle Ribeiro Barbosa

Resumo

Objetivou-se nesse estudo analisar a ocorrência de casos de Leishmaniose visceral humana (LVH) e sua proximidade com as áreas de risco social no município de Natal-RN. Foram analisados 285 casos confirmados de LVH registrados no SINAN no período de 2008 a 2018. Para a sobreposição dos casos e das áreas de Risco social utilizou-se a análise de Kernel. Foi calculada a distância média anual de cada ponto à área de risco mais próxima. A densidade de Kernel revelou que a ocorrência dos casos é mais predominante nas áreas periféricas, sobretudo em áreas localizadas na região Norte e Oeste e sobrepostas às áreas de risco social. A distância média entre os casos e a área de risco mais próxima foi de 445 metros. Observou-se uma redução da distância média entre os casos e as áreas de risco social a cada ano, no período de 2008 e 2013, e um aumento no período de 2014 a 2018. A menor distância média foi registrada em 2012 (227 metros) e a maior foi em 2017 (677 metros). A modelagem espacial apontou que a dinâmica da ocorrência da leishmaniose visceral no município de Natal-RN está relacionada à proximidade das áreas de risco social.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2019-11-01
Como Citar
TEIXEIRA, K. K. T.; NASCIMENTO , K. G. DO; SANTANA, R. L.; SOUZA, A. M. G. DE; SOUZA, T. A. DE; BARBOSA, I. R. PADRÕES ESPACIAIS DA OCORRÊNCIA DE LEISHMANIOSE VISCERAL HUMANA NA CIDADE DE NATAL-RN: A INFLUÊNCIA DAS ÁREAS DE RISCO SOCIAL. Hygeia - Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, v. 15, n. 32, p. 121-133, 1 nov. 2019.
Seção
Artigos