EPIDEMIOLOGIA DA DENGUE, ZIKA E CHIKUNGUNYIA, ENTRE 2014 A 2016, EM UBERLÂNDIA (MG)

  • Elisângela de Azevedo Silva Rodrigues Prefeitura Municipal de Uberlândia
  • Iram Martins Costa Prefeitura Municipal de Uberlândia
  • Samuel do Carmo Lima UFU
Palavras-chave: Dengue. Zika. chikungunya. Epidemiologia.

Resumo

A dengue, a Febre chikungunya e o Zika vírus são importantes arboviroses no Brasil. A ocorrência de Aedes aegypti no município de Uberlândia (MG) foi registrada inicialmente em 1986 e os primeiros casos de Dengue foram notificados no ano de 1993. Nos anos de 2015 e 2016 a Secretaria Municipal de Saúde confirmou a transmissão de duas novas doenças pelo Aedes aegypti: a febre Chikungunya e o Zika vírus, respectivamente. O presente trabalho foi desenvolvido com o objetivo de estudar a situação epidemiológica da dengue, chikungunya e do Zika vírus, dando a conhecer a distribuição espacial e sazonal, a faixa etária e sexo dos pacientes, no período de 2014 a 2016, no município de Uberlândia, Minas Gerais. A pesquisa foi feita por meio do levantamento de casos das três doenças no banco de dados da Secretaria Municipal de Saúde (SMS). No período de 2014 a 2016, foram confirmados 30.584 casos de dengue, 13 casos de cchikungunya e 75 casos de Zika vírus. Os bairros com maior incidência de dengue e chikungunya estão localizados no Setor Leste e os casos de Zika no Setor Norte. O mês de abril apresentou a maior taxa de incidência de casos/ 100 mil habitantes nas três doenças. Considerando o perfil epidemiológico, mais de 50% da população afetada pelas três arboviroses foram do sexo feminino com  faixa etária entre 22 a 59 anos de idade.A análise da situação epidemiológica da dengue, Zika e chikungunya em Uberlândia revela um grave problema de saúde pública para grande parte dos municípios do país.A alternativa adotada pelo Município de Uberlândia foi a criação do Observatório da Saúde, cujo objetivo principal foi de apoiar a Vigilância Epidemiológica, com o desenvolvimento de relatórios técnicos e assessoria direta para a tomada de decisão nas ações do Controle Vetorial e da Assistência.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Elisângela de Azevedo Silva Rodrigues, Prefeitura Municipal de Uberlândia
Possui graduação em Geografia (Licenciatura e Bacharelado) (UFU-2005), Mestrado (UFU-2011), e atualmente (2015)e Doutorado(2017) na mesma área.
Iram Martins Costa, Prefeitura Municipal de Uberlândia
Geografia
Samuel do Carmo Lima, UFU
Possui graduação em Geografia pela Universidade Federal Fluminense (1980), graduação em Geografia pela Universidade Federal Fluminense (1980), mestrado em Geociências (Geoquímica) pela Universidade Federal Fluminense (1985), doutorado em Geografia (Geografia Física) pela Universidade de São Paulo (1996), pós-doutorado pela Universidade Estadual de São Paulo - UNESP PP (2009). Foi coordenador do Curso de graduação em Geografia da UFU, de 1988 a 1990 e de 1996 a 1998; Diretor do Instituto de Geografia da UFU, de 2000 a 2005; Coordenador do Programa de Pós-graduação em Geografia da UFU, de 2006 a 2010; Coordenador do Programa de Pós-graduação Saúde Ambiental e Saúde do Trabalhador da UFU, de 2011 a 2014, Diretor de Vigilância em Saúde da Prefeitura Municipal de Uberlândia, de 2015 a 2016.
Publicado
2019-02-05
Como Citar
RODRIGUES, E. DE A. S.; COSTA, I. M.; LIMA, S. DO C. EPIDEMIOLOGIA DA DENGUE, ZIKA E CHIKUNGUNYIA, ENTRE 2014 A 2016, EM UBERLÂNDIA (MG). Hygeia - Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, v. 14, n. 30, p. 62 - 81, 5 fev. 2019.
Seção
Artigos