O USO DA OBSERVAÇÃO SOCIAL SISTEMÁTICA E AS GEOTECNOLOGIAS PARA ANÁLISE DE VULNERABILIDADE SOCIAL NO BAIRRO LAGOINHA, UBERLÂNDIA-MG

  • Vânia Santos Figueiredo UFU
  • Janiel Lopes de Oliveira Universidade Federal de Uberlândia
  • Lisbeth Segovia Materano Universidade Federal de Uberlândia
Palavras-chave: Vulnerabilidade social. Formação estrutural. Desigualdade.

Resumo

O intuito da pesquisa foi analisar vulnerabilidade social, através do uso das geotecnologias junto ao método de Observação Social Sistemática - OSS no bairro Lagoinha no município de Uberlândia - MG. A análise realizada a partir do método de (OSS), tendo como subsídio as geotecnologias que  mostra a realidade do lugar, considerando os componentes de formação estrutural (vias, edificações, ruas e disponibilidade de áreas de lazer) sendo indicadores "sociais" que refletem uma situação de desigualdade.  Metodologicamente constou de consultas bibliográficas, visitas in loco, utilização do Google Street View, e mapeamento final com o sistema de informação geográfica (SIG), ILWIS 3.4. Para a obtenção de dados foram determinadas as variáveis e critérios que foram observados, considerando uma escala de quantificação, o bairro foi parcelado em 6 (seis) subáreas com características homogêneas, que foram codificadas por sinais alfabéticos desde A até o F, depois foi amostrado e aplicados os métodos da OSS para a quantificação das variáveis. Os resultados constataram que o maior percentual de fatores contrários à boa qualidade de vida da população se concentra na parte baixa da vertente, sentido as margens do córrego Lagoinha, sendo o contraste social confirmado a partir do mapeamento do local.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vânia Santos Figueiredo, UFU
Licenciada (2008), Mestra (2011), Bacharel (2017). Doutoranda em Geografia a partir do ano 2017 - IG/UFU. Atuou como consultora nos programas de extensão Cidade Sustentável e Programa Cidade Educadora, nos anos (07/2012-2013) desenvolvidos pela Universidade Federal de Uberlândia UFU. Diretora de Educação, Meio Ambiente e Sustentabilidade do Instituto Pró-Cidade Futura (2012-2013). Participou do Programa de Iniciação Científica Voluntária pelo PIVIC/UFU (2014). Pesquisas desenvolvidas na área de ensino, gestão ambiental, recuperação de solos degradados, educação ambiental e resíduos sólidos. Foi professora da Universidade Aberta a Vida, UNAVIDA/UVA, nos anos de (2011-2012). Atuou como professora substituta da Universidade Federal de Uberlândia nos de (2014-2016). Atualmente é doutoranda em Geografia-UFU e atua como consultora na elaboração dos Planos de Gestão Integrada de Resíduos Sólidos e programas de coleta seletiva para os municípios do Triângulo Mineiro e Alto Paranaíba.
Janiel Lopes de Oliveira, Universidade Federal de Uberlândia
Geógrafo, mestrando em Geografia pela Universidade Federal de Uberlândia.
Lisbeth Segovia Materano, Universidade Federal de Uberlândia
Geógrafa, mestranda em Geografia pela Universidade de Uberlândia.
Publicado
2018-07-05
Como Citar
SANTOS FIGUEIREDO, V.; LOPES DE OLIVEIRA, J.; SEGOVIA MATERANO, L. O USO DA OBSERVAÇÃO SOCIAL SISTEMÁTICA E AS GEOTECNOLOGIAS PARA ANÁLISE DE VULNERABILIDADE SOCIAL NO BAIRRO LAGOINHA, UBERLÂNDIA-MG. Hygeia - Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, v. 14, n. 28, p. 76 - 84, 5 jul. 2018.
Seção
Artigos