TRANSFORMAÇÕES SOCIOESPACIAIS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO ENQUANTO DETERMINANTE SOCIAL DA SAÚDE: NO CONTEXTO DAS LEISHMANIOSES

  • Renata Rufino Amaro Laboratório de Informação em Saúde - LIS/ICICT/Fiocruz.
  • Wagner Alexandre Costa Laboratório Interdisciplinar de Vigilância em Diptera e Hemiptera

Resumo

O presente artigo objetiva evidenciar a relação entre as transformações no espaço geográfico do estado do Rio de Janeiro enquanto determinante social da saúde. Para tal, aponta a relação das transformações ambientais, urbanas e sociais no espaço como elemento importante para a disseminação das leishmanioses no estado. Partindo de investigações anteriormente realizadas em pesquisas de mestrado e doutorado, o artigo traz informações acerca de algumas transformações espaciais no estado do Rio de Janeiro e a relação com a espacialização das leishmanioses. Tomando por base a etiologia das leishmanioses, infere-se que as ações antrópicas associadas ao desmatamento têm forte relação com a incidência de leishmanioses, uma vez que a retirada de mata nativa e posterior alteração dos espaços favorecem a dispersão, invasão e adaptação do vetor às áreas urbanas e periurbanas.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2017-12-07
Como Citar
RUFINO AMARO, R.; ALEXANDRE COSTA, W. TRANSFORMAÇÕES SOCIOESPACIAIS NO ESTADO DO RIO DE JANEIRO ENQUANTO DETERMINANTE SOCIAL DA SAÚDE: NO CONTEXTO DAS LEISHMANIOSES. Hygeia - Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, v. 13, n. 26, p. 198 - 210, 7 dez. 2017.
Seção
Artigos