DAS BRIGADAS SANITÁRIAS AOS AGENTES DE CONTROLE DE ENDEMIAS: O PROCESSO DE FORMAÇÃO E OS TRABALHOS DE CAMPO

  • Anselmo César Vasconcelos Bezerra Doutor em Geografia Instituto Federal de Pernambuco
Palavras-chave: controle de endemias, trabalho de campo, território, vigilância em saúde ambiental

Resumo

O objetivo deste artigo é transitar por parte da história da saúde pública no Brasil, com ênfase nas ações sobre o território, especialmente no que tange à relação ambiente/saúde. Procuramos investigar, de forma resumida, como se deram as várias transformações ocasionadas pelos trabalhos de campo realizados pelo setor de vigilância em saúde e controle de endemias, em um recorte temporal que basicamente se estendeu por todo o século XX até os dias atuais. Para construção do texto, realizou-se uma revisão de literatura e uma análise documental, a partir dos manuais e instruções normativas que orientam as ações de campo na saúde. Para discutir os resultados, o artigo está dividido em três partes. Num primeiro momento, realizamos um breve histórico dos trabalhos de campo desenvolvidos pela vigilância em saúde e controle de endemias, evidenciando que embora os riscos e doenças fossem diferentes, as metodologias de trabalho de campo permaneceram muito semelhantes ao longo do tempo. Numa segunda etapa, discutimos a formação e atuação dos agentes de controle de endemias, por acreditar que o processo formativo que vigorou ao longo do século XX exerce, até hoje, forte influência nas ações de vigilância. Por fim, debatemos os manuais de treinamento e orientações para o trabalho de campo, a fim de evidenciar possíveis heranças e rupturas ao longo do tempo nas ações vivenciadas no território. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Anselmo César Vasconcelos Bezerra, Doutor em Geografia Instituto Federal de Pernambuco
Departamento de Ambiente e Saúde
Publicado
2017-09-28
Como Citar
BEZERRA, A. C. V. DAS BRIGADAS SANITÁRIAS AOS AGENTES DE CONTROLE DE ENDEMIAS: O PROCESSO DE FORMAÇÃO E OS TRABALHOS DE CAMPO. Hygeia - Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, v. 13, n. 25, p. 65 - 80, 28 set. 2017.
Seção
Artigos