CONSUMO DE ÁLCOOL E FATORES DE RISCO ASSOCIADOS ENTRE ESTUDANTES DE UMA UNIVERSIDADE FEDERAL BRASILEIRA, 2014

  • Carolina Fabiano Silva Universidade Federal de Uberlândia
  • Alesca Prado de Oliveira Universidade Federal de Uberlândia
  • Flávia Lúcio Mundim Universidade Federal de Uberlândia
  • Thamires Aparecida Alves Universidade Federal de Uberlândia
  • Aline Natália Silva Universidade Federal de Uberlândia
  • Luara Ludmila da Cruz Silva Universidade Federal de Uberlândia
  • Juliete da Silva Universidade Federal de Uberlândia
  • Edilamar Queiroz de Melo Universidade Federal de Uberlândia
  • Evelyn Siqueira Caixeta Universidade Federal de Uberlândia
  • Mayara Kelly Faria Universidade Federal de Uberlândia
  • Jéssica Maiza Nogueira Silva Universidade Federal de Uberlândia
  • Daniel Silva Pinto Universidade Federal de Uberlândia
  • Jean Ezequiel Limongi Universidade Federal de Uberlândia
Palavras-chave: consumo de álcool na faculdade, alcoolismo, inquérito epidemiológico

Resumo

Este estudo teve como objetivos descrever o perfil dos estudantes da Universidade Federal de Uberlândia quanto às características sócio demográficas e sócio econômicas e relacioná-las com o perfil de consumo de álcool, pesquisado por meio de um questionário padronizado e validado no Brasi, o Alcohol Use Disorder Identification Test (AUDIT). Foi realizado um estudo transversal entre os participantes da pesquisa. Um instrumento de coleta de dados estruturado auto aplicável foi utilizado para a caracterização da população universitária e as variáveis obtidas foram relacionadas com o perfil de consumo de álcool, obtido por meio do AUDIT. Foram entrevistados 417 estudantes, sendo a maioria do sexo masculino e da faixa etária de 20 a 24 anos. Segundo o AUDIT, 48,9% dos estudantes estavam no mínimo na zona de consumo de risco. O local de moradia (Casa dividida com amigos e Pensionato ou república), o ensino médio em escola particular e a classe sócio econômica A tiveram associação significante com o consumo de álcool. É imperativo que políticas de prevenção e intervenções breves em relação ao álcool na população universitária sejam implementadas. Este tipo de vigilância pode prevenir riscos importantes, bem como evitar o surgimento de possíveis alcoolistas no futuro, considerando que o comportamento adquirido durante o curso universitário pode se estender por toda a vida.

Downloads

Não há dados estatísticos.
Publicado
2016-12-16
Como Citar
SILVA, C. F.; DE OLIVEIRA, A. P.; MUNDIM, F. L.; ALVES, T. A.; SILVA, A. N.; DA CRUZ SILVA, L. L.; SILVA, J. DA; DE MELO, E. Q.; CAIXETA, E. S.; FARIA, M. K.; NOGUEIRA SILVA, J. M.; PINTO, D. S.; LIMONGI, J. E. CONSUMO DE ÁLCOOL E FATORES DE RISCO ASSOCIADOS ENTRE ESTUDANTES DE UMA UNIVERSIDADE FEDERAL BRASILEIRA, 2014. Hygeia - Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, v. 12, n. 23, p. 1 - 10, 16 dez. 2016.
Seção
Artigos