VIGILÂNCIA, PREVENÇÃO E CONTROLE DA MALÁRIA EM PALMAS, TOCANTINS, BRASIL, NO PER͍ODO 2000 A 2013

  • Vendrame Parise Secretaria Municipal de Saúde. Diretoria de Vigilância em Saúde.
Palavras-chave: Malária, Vigilância, Prevenção, Controle.

Resumo

Este estudo objetiva analisar as medidas adotadas pelas vigilâncias epidemiológica e ambiental na prevenção e controle da malária em Palmas e, descrever o perfil epidemiológico da doença no período 2000 a 2013. Foi realizado levantamento dos principais indicadores registrados no Sivep-Malária e analisados os relatórios arquivados na Secretaria Municipal de Saúde, para reconhecer a influência das estratégias utilizadas. No período, foram registrados 764 casos de malária. Destes, 46 autóctones e 718 importados, sendo 58,50% procedentes do Pará, 22,28% do Tocantins, 10,72% de países fora do Brasil e 8,50% de outros Estados da federação brasileira. Em função da procedência, 88,40% dos pacientes foram diagnosticados após 24 horas dos primeiros sintomas, porém, quando o paciente foi identificado pelo profissional de saúde, 88,40% receberam tratamento em até 24 horas da coleta do exame. Do total de casos, 78,01% foram masculinos e 65,84% na faixa de 20 a 49 anos, sendo 84,48% relacionados às atividades rurais. O P. vivax representou 68,85% dos casos, houve 20,06% de internações e um óbito. Os resultados revelaram que as vigilâncias epidemiológica e ambiental de Palmas estão atuantes, as medidas profiláticas adotadas tiveram impacto positivo nos indicadores epidemiológicos e contribuíram para evitar a transmissão e manter a doença sob controle.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Vendrame Parise, Secretaria Municipal de Saúde. Diretoria de Vigilância em Saúde.
Bióloga, Mestre em Ciências da Saúde pela Universidade Federal do Tocantins, trabalha na Secretaria Municipal de Saúde de Palmas, Tocantins, no departamento da Diretoria de Vigilância em Saúde, Vigilância Epidemiológica, como Analista em Saúde, na coordenação de malária.
Publicado
2014-07-25
Como Citar
PARISE, V. VIGILÂNCIA, PREVENÇÃO E CONTROLE DA MALÁRIA EM PALMAS, TOCANTINS, BRASIL, NO PER͍ODO 2000 A 2013. Hygeia - Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, v. 10, n. 18, p. 190 - 206, 25 jul. 2014.
Seção
Artigos