ANÁLISE DA DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL DA HANTAVIROSE NO DISTRITO FEDERAL, BRASIL, 2004-2010

  • Janduhy Pereira dos Santos Universidade de Brasília
  • Stefan Vilges de OLiveira Ministério da Saúde
  • Valdir Adilson Steinke Universidade de Brasília
  • Marco Túlio Antônio García-Zapata Universidade Federal de Goiás
Palavras-chave: Zoonoses, Hantavírus, Análise Espacial

Resumo

A hantavirose é uma antropozoonose emergente no Brasil, e apresenta letalidade em torno de 40%. Os roedores silvestres são os seus principais reservatórios e as infecções estão relacionadas ao contato com aerossóis de urina, fezes e saliva infectadas. No Distrito Federal (DF), a sua ocorrência é reconhecida desde 2004, porém pouco se sabe sobre a distribuição espacial e as condições geográficas, socioeconômicas e ambientais que favorecem a transmissão. Este estudo tem como objetivo, realizar análise espacial de casos de hantavirose no Distrito Federal por meio do índice de Moran Global e da análise de Hotspots através do algoritmo Getis-Ord Gi *, a fim de identificar aglomerados espaciais que possam caracterizar a distribuição de hantavirose no Distrito Federal. As RA-IV (Brazlândia) e RA-VIII (Paranoá) apresentaram alta incidência no período de 2004 a 2010. Os resultados obtidos por meio do índice de Moran Global demonstraram maior autocorrelação nas regiões administrativas RA VI (Planaltina) e RA VII (Paranoá) e são consideradas regiões críticas para ocorrência da hantavirose. Desta forma faz-se necessário a realização de estudos aplicados a estas regiões administrativas, o que possibilitaria um olhar mais detalhado, destes ambientes, onde foram constatados os clusters de importância para hantavirose, e se possível, aliar a outras ferramentas estatísticas e epidemiológicas.ministrativas RA VI (Planaltina) e RA VII (Paranoá) e são consideradas regiões críticas para ocorrência da hantavirose. Desta forma faz-se necessário a realização de estudos aplicados a estas regiões administrativas, o que possibilitaria um olhar mais detalhado, destes ambientes, onde foram constatados os clusters de importância para hantavirose, e se possível, aliar a outras ferramentas estatísticas e epidemiológicas.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Janduhy Pereira dos Santos, Universidade de Brasília
Geógrafo Doutorando em Geografia Departamento de Geografia
Stefan Vilges de OLiveira, Ministério da Saúde
Biólogo, Mestre em Doenças Tropicais
Valdir Adilson Steinke, Universidade de Brasília
Geógrafo, Professor do Departamento de Geografia
Marco Túlio Antônio García-Zapata, Universidade Federal de Goiás
Médico, Professor da Faculdade de Medicina da UFG.
Publicado
2014-07-23
Como Citar
SANTOS, J. P. DOS; OLIVEIRA, S. V. DE; STEINKE, V. A.; GARCÍA-ZAPATA, M. T. A. ANÁLISE DA DISTRIBUIÇÃO ESPACIAL DA HANTAVIROSE NO DISTRITO FEDERAL, BRASIL, 2004-2010. Hygeia - Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, v. 10, n. 18, p. 98 - 109, 23 jul. 2014.
Seção
Artigos