A PROBLEMÁTICA DA DENGUE EM MARINGÁ-PR: UMA ABORDAGEM SOCIOAMBIENTAL A PARTIR DA EPIDEMIA DE 2007

  • José Aquino Junior Universidade Federal do Paraná
  • Francisco de Assis Mendonça Universidade Federal do Paraná
Palavras-chave: Dengue, Epidemias, Condicionantes Socioambientais, Maringá-PR

Resumo

Este estudo objetivou identificar os principais condicionantes socioambientais responsáveis pelo surgimento das epidemias de dengue na AUC-Maringá (Área Urbana Contínua). A problemática da dengue nesta pesquisa foi tratada sob a perspectiva socioambiental. Foram colocados em destaque os elementos de ordem natural (climática) e social (socioeconômica e política) relacionados à gênese da doença na área de estudo. A análise foi realizada, sob o enfoque do "complexo da dengue", tomando por base a epidemia de dengue registrada na área nos anos de 2006/2007. Para a compreensão dos condicionantes socioambientais intervenientes na epidemia, foram desenvolvidas analises de correlação dos dados e, posteriormente, das espacializações dos casos notificados. A abordagem socioambiental desenvolvida no estudo permitiu comprovar a multicausalidade da doença. Dentre os principais condicionantes socioambientais da manifestação da dengue na área pesquisada, deu-se destaque para o clima (altas temperaturas, chuvas intermitentes e ventos calmos, principalmente durante o verão e o outono), e os tipos de tempo. Para complementar o estudo, outros condicionantes foram ressaltados, como a atuação da migração e a circulação de sorotipos através dos casos importados, o modo de vida da população (consumo e descarte de resíduos sólidos urbanos a céu aberto), a ineficiência das políticas públicas e o descaso com as situações de risco e vulnerabilidade à doença.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

José Aquino Junior, Universidade Federal do Paraná
Aluno regular de Doutorado do Programa de Pós-Graduação da Universidade Federal do Paraná e bolsista CAPES, possui Mestrado em Geografia pela Universidade Federal do Paraná (2010) e graduação em Geografia - Licenciatura e Bacharelado pela Universidade Estadual de Maringá (2007). Atua, principalmente, nos seguintes temas: geografia, geografia da saúde, climatologia, geografia urbana e geografia ambiental.
Francisco de Assis Mendonça, Universidade Federal do Paraná
Possui Graduação (UFG, 1983), Mestrado (Geografia Física / Meio ambiente - USP, 1990), Doutorado (Clima e planejamento urbano - USP, 1995) e Pós-doutorado (Epistemologia da Geografia - Université Sorbonne/Paris I/França, 2005) em Geografia.
Publicado
2012-12-21
Como Citar
AQUINO JUNIOR, J.; MENDONÇA, F. DE A. A PROBLEMÁTICA DA DENGUE EM MARINGÁ-PR: UMA ABORDAGEM SOCIOAMBIENTAL A PARTIR DA EPIDEMIA DE 2007. Hygeia - Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, v. 8, n. 15, 21 dez. 2012.
Seção
Artigos