CIDADES E CAOS: O TRÂNSITO E SUAS IMPLICAÇÕES NA SAÚDE DAS CRIANÇAS

  • Juliana Pontes Pinto Freitas Universidade Federal de Uberlândia
  • Julio Cesar Lima Ramires Universidade Federal de Uberlândia
Palavras-chave: Acidentes de trânsito, Crianças, Uberlândia,

Resumo

Esse trabalho visa caracterizar os óbitos de crianças vítimas de acidentes de trânsito na cidade de Uberlândia em 2010. Para atingir esse objetivo foi realizado levantamento de dados em boletins de ocorrência da Polícia Militar de Minas Gerais, do 5º Batalhão de Corpo de Bombeiros Militar de Uberlândia e levantamento de prontuários médicos do Hospital de Clínicas de Uberlândia, retirando os dados referentes a crianças de zero a 14 anos. Nesse período, sete crianças se acidentaram fatalmente no trânsito sendo predomínio de meninos e a média de idade foi de 7,6 anos com picos entre as crianças pequenas e adolescentes, sendo as vítimas frequentemente pedestres ou ciclistas. A maior frequência desses acidentes se deu entre sexta-feira e domingo. Não houve predomínio de horário ou mês de ocorrência. Os bairros de ocorrência e residência de tais crianças foram Luizote de Freitas, Taiaman, Esperança e Morumbi. Nos casos em que as vítimas receberam socorro pré-hospitalar em dois terços dos casos ele foi realizado por leigos. As vítimas apresentaram grande variedade de lesões ressaltando-se os casos de politraumatismos. Essa caracterização fornece subsídios para ações efetivas visando a redução dos acidentes de trânsito na cidade e reforça a necessidade de políticas públicas de caráter intersetorial.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Juliana Pontes Pinto Freitas, Universidade Federal de Uberlândia
Médica formada pela UFU, mestre em Ciências da Saúde, Doutoranda em Geografia
Julio Cesar Lima Ramires, Universidade Federal de Uberlândia
Doutor em Geografia Humana Professor do Instituto de Geografia Universidade Federal de Uberlândia
Publicado
2012-12-21
Como Citar
FREITAS, J. P. P.; RAMIRES, J. C. L. CIDADES E CAOS: O TRÂNSITO E SUAS IMPLICAÇÕES NA SAÚDE DAS CRIANÇAS. Hygeia - Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, v. 8, n. 15, 21 dez. 2012.
Seção
Artigos