USO DE MAPAS TEMÁTICOS E PROMOÇÃO DA SAUDE SEXUAL NA REGIÃO DO ALTO-SOLIMÕES-AMAZONAS – BRASIL

Isaque dos Santos Sousa, Antonio Levino Silva Neto, Adele Schwartz Benzaken

Resumo


O estudo realizado nas cidades de Atalaia do Norte, Benjamin Constant e Tabatinga, estado do Amazonas, na tríplice fronteira Brasil-Colômbia-Peru, demonstra como o uso de mapas temáticos, que consideram a produção social do espaço, pode auxiliar na compreensão do processo de saúde-doença e nas ações de prevenção à saúde. Os mapas temáticos que identificam os circuitos de lazer e diversão nas cidades reproduzem em parte, a metodologia Situational Analysis of Sexuais Health India – SASHI utilizada em 2001 por Lambert, Bharat e outros pesquisadores em espaços urbanos semelhantes. Na produção das bases cartográficas foi organizado um SIG, com mapeamento dos diferentes lugares de uso coletivo como praças, bares, hotéis, motéis e boates estabelecendo uma classificação desses pontos, conforme atividades desenvolvidas, quantidade aproximada de freqüentadores, dentre outros elementos da representação social das doenças sexualmente transmissíveis e do HIV; visando eleger os lugares com maiores relevância para a intervenção, bem como, orientar a criação de linha de base epidemiológica das DST/HIV que poderão contribuir para o monitoramento das políticas de promoção à saúde sexual na região de fronteira. Conclui-se que a elaboração de mapas nos estudos de saúde coletiva e, sobretudo, a correta interpretação dos mesmos podem contribuir nas ações preventivas de DST/aids e na compreensão dos processos de saúde-doença.

Palavras-chave


Amazônia, Alto Solimões, Geoprocessamento, Saúde Sexual

Texto completo:

PDF




   Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional

 

Revista indexada em:          

    

   

 

Este periódico está classificado como B1 para Geografia.