ANÁLISE ESPACIAL DA DESIGUALDADE AMBIENTAL NA SUBPREFEITURA DO BUTANTÃ, SÃO PAULO - SP / Spatial analysis of environmental inequality in subprefeitura do Butantã, São Paulo - SP

  • Rúbia Gomes Morato USP
Palavras-chave: Qualidade Ambiental, Desigualdade Ambiental, Justiça Ambiental, Qualidade Ambiental Urbana, Qualidade de Vida, Geoprocessamento, Análise Espacial, Infra-estrutura Urbana, Sistema de Informação Geográfica, NDVI

Resumo

O objetivo deste trabalho é analisar a desigualdade ambiental existente na SubPrefeitura do Butantã na zona oeste do município de São Paulo/SP. Os dados utilizados para análise foram o Censo 2000 realizado pelo IBGE e uma imagem do satélite Landsat ETM+. Foram consideradas as condições de abastecimento de água, de esgotamento sanitário, de coleta de lixo, índice de vegetação e a ocorrência de domicílios improvisados. Esses indicadores de infra-estrutura urbana e de qualidade ambiental são essenciais para evitar riscos à saúde da população. Para a análise e processamento dos dados, foi utilizado um Sistema de Informação Geográfica. Os resultados permitiram a análise espacial da distribuição do índice de qualidade ambiental urbana. Então, puderam-se localizar as áreas mais críticas, identificando-se o problema. Desde modo, as condições ambientais refletem a desigualdade à que os grupos sócio-econômicos estão submetidos em grandes centros urbanos como São Paulo.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Rúbia Gomes Morato, USP
Rúbia Gomes Morato concluiu o mestrado em Geografia (Geografia Física) pela Universidade de São Paulo em 2004. Cursa doutorado em Geografia (Geografia Humana) pela Universidade de São Paulo desde 2005. Atualmente é membro da Universidade de São Paulo. Publicou 11 artigos em periódicos especializados e 46 trabalhos em anais de eventos. Possui 2 capítulos de livros publicados. Possui 26 itens de produção técnica. Participou de 21 eventos no Brasil. Recebeu 5 prêmios e/ou homenagens. Atua na área de Demografia, com ênfase em Distribuição Espacial Urbana. Em suas atividades profissionais interagiu com 32 colaboradores em co-autorias de trabalhos científicos. Em seu currículo Lattes os termos mais freqüentes na contextualização da produção científica, tecnológica e artístico-cultural são: Geografia da Saúde, Geoprocessamento, Sensoriamento Remoto, Análise Espacial, Qualidade de Vida Urbana, Desigualdade Ambiental, Geografia Física, Qualidade Ambiental, Uso da Terra e Cobertura Vegetal.
Publicado
2007-07-13
Como Citar
MORATO, R. G. ANÁLISE ESPACIAL DA DESIGUALDADE AMBIENTAL NA SUBPREFEITURA DO BUTANTÃ, SÃO PAULO - SP / Spatial analysis of environmental inequality in subprefeitura do Butantã, São Paulo - SP. Hygeia - Revista Brasileira de Geografia Médica e da Saúde, v. 3, n. 4, 13 jul. 2007.
Seção
Artigos