AVALIAÇÃO DO DESEMPENHO DE DIFERENTES MÉTODOS DE ESTIMATIVA DA EVAPOTRANSPIRAÇÃO DE REFERÊNCIA DIÁRIA PARA A CIDADE DE ITUIUTABA, MG.

Ana Júlia Silva Mello, Guilherme Santos Rozeno, Josiane A. Rodrigues Silva, Mariane de Lima Mello

Resumo


Para se ter um manejo da irrigação adequado, além dos conhecimentos tecnológicos e quais métodos utilizar, é necessário conhecer as necessidades hídricas de cada cultura. A evapotranspiração de referência (ETO) tem se mostrado como uma forma de se obter essas informações. Nesse contexto, esse estudo buscou avaliar o desempenho de quatro métodos de estimativa da ETO em relação ao método de Penman-Monteith (padronizado pela FAO), tendo como referência os dados meteorológicos da cidade de Ituiutaba, MG. Os métodos avaliados foram os de Camargo, Hargreaves-Samani, Priestley-Taylor e Thorthwaite. Camargo foi o que obteve melhor desempenho, não diferindo estatisticamente de Priestley-Taylor. Thornthwaite apresentou desempenho mediano e Hargreaves-Samani desempenho considerado como “sofrível”, portanto, não sendo recomendado seu uso para essa localidade. 

Palavras-chave


Irrigação; Evapotranspiração; Penman-Monteith

Texto completo:

PDF