A POÉTICA DE ESPAÇOS NA POÉTICA DO ATOR

  • Maria Cláudia Santos Lopes Universidade Federal de Uberlândia
Palavras-chave: Espaço, Ator, Palavra, Processo Criativo.

Resumo

A pesquisa aqui compartilhada teve como principal objetivo a realização de um exercício cênico refletindo sobre a relação espaço-ator e seus desdobramentos. Em sua primeira fase de desenvolvimento, primeiro ano da pesquisa, foi feita uma análise reflexiva do processo de criação vivenciado pela atriz e que culminou no espetáculo "Sete Sinais e Um Silêncio", análise articulada a um mapeamento de conceitos sobre espaço em áreas diferentes do conhecimento. A cena trabalhada é inspirada no conto "Substância" da obra "Primeiras Estórias" de Guimarães Rosa. Partiu-se inicialmente da pergunta - Que espaços são esses que nos habitam no processo de criação teatral? Ao longo do processo de construção da cena e diante das necessidades práticas do percurso criativo, o próprio conceito de espaço se liquefaz, se esgarça em muitos e a pesquisa toma rumos inesperados, aproximando-se mais do conceito de espaço vazio trazido por Peter Brook e do conceito de Ma trazido pelo Butoh. Chega-se então à própria palavra como espaço e a ideia de espacialização da palavra como estímulo à criação de impulsos internos, traduzidos em movimentos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Cláudia Santos Lopes, Universidade Federal de Uberlândia
IARTE - Curso de Teatro - Graduação - Licenciatura e Bacharelado.
Publicado
2015-12-16
Seção
Artes