CARTAS CHILENAS: TRANSFORMAÇÕES E TENSÕES EM VERSOS SATÍRICOS AS VÉSPERAS DA INCONFIDÊNCIA MINEIRA

  • Ana Maria Bertolino Universidade Federal de Uberlândia
Palavras-chave: Palavras chave, Cartas Chilenas, Tomás Antônio Gonzaga, Minas Gerais (Século XVIII), História Política.

Resumo

Este artigo apresenta o resultado de uma pesquisa em História sobre as Cartas Chilenas, obra de Tomás Antônio Gonzaga. A pesquisa foi focalizada na análise da sociedade das Minas no último quartel do século XVII, a partir da interpretação satírica de Gonzaga daquela realidade. O momento era de grandes transformações e conflitos políticos e sociais, conforme transparecem nas criticas de Critilo (Gonzaga) ao Governador Fanfarrão Menésio (Cunha Meneses), sendo que as cartas tinham o intuito de denunciar, conforme a visão teológico-política então hegemônica, os abusos cometidos pelo governador. O resultado do estudo está dividido em duas partes. A primeira teve como objetivo rever a fortuna crítica da obra, focalizando igualmente os estudos históricos sobre a dinâmica da sociedade mineira e as suas transformações no século XVIII. Na segunda parte, o foco foi perceber, a partir de uma das "cartas" de Gonzaga, a relação entre a província de Minas e a coroa portuguesa, abordando a elite minera no complexo jogo de interesses e poderes que vinha se alterando na lógica político-administrativa do Império português.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ana Maria Bertolino, Universidade Federal de Uberlândia
Instituto de Historia
Publicado
2014-07-27
Seção
História