La partícula incluso en construcciones introducidas por incluso si bajo la perspectiva discursivo-funcional

Palavras-chave: Incluso si. Concessivo-condicionais. Espanhol. Gramática DIscursivo-Funcional

Resumo

Este artigo analisa, segundo a perspectiva da Gramática Discursivo-Funcional, a partícula incluso em orações introduzidas por incluso si no espanhol peninsular escrito sob a hipótese de que assinala ênfase, o que permitiria concebê-la como independente da conjunção si. Para König (1985), Flamenco García (1999) e Rodríguez Rosique (2012) as construções introduzidas por incluso si são híbridas, porque misturam características de sentenças condicionais e de concessivas. Neste estudo, no entanto, rejeitamos esse hibridismo porque entendemos que incluso pode enfatizar uma oração condicional. O universo da pesquisa é o banco de dados CREA (Corpus de Referencia del Español Actual), que possui textos de diversas origens, tanto na língua falada quanto na escrita. Os resultados mostram que as orações introduzidas por incluso si se estabelecem em diferentes níveis e camadas, desempenhando função retórica Concessão e função semântica Condição, respectivamente. Nos dois casos, incluso tem estatuto de operador de ênfase e o que muda é o seu escopo, que não necessariamente acompanha a conjunção si.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bárbara Ribeiro Fante, Universidade Estadual Paulista "Júlio de Mesquista Filho", câmpus de São José do Rio Preto

Mestra em Estudos Linguísticos pela Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho (UNESP), câmpus de São José do Rio Preto e graduada em Licenciatura em Letras com habilitação em Português e Espanhol pela mesma instituição. Atualmente, trabalha com descrição funcional da língua espanhola sob a perspectiva da Gramática Discursivo-Funcional. Realizou, no período de março a julho de 2017, estágio de Mestrado Sanduíche na Universidad de Oviedo, Espanha. Também é membro do Grupo de Pesquisa em Gramática Funcional (GPGF).

Referências

BENNETT, J. Even if. In: Linguistics and Philosophy, v.5, 1982, p. 403-418.
CORRALES, C. Sobre el sujeto con preposición, en Estudios ofrecidos a Emilio Alarcos Llorach, Oviedo: Universidad, 1978, p. 65-78.
FLAMENCO GARCÍA, L. Las construcciones concesivas y adversativas. In: BOSQUE, I.; DEMONTE, V. (Org.). Gramática descriptiva de la lengua española. Madrid: Espasa-Calpe, v. 3: Entre la oración y el discurso, 1999. p. 3805-3878.
HASPELMATH, M.; KÖNIG, E. Concessive conditionals in the languages of Europe. In: VAN DER AUWERA, J. Adverbial constructions in the languages of Europe. New York: Mouton de Gruyter, 1998. p. 335-419.
HENGEVELD, K; MACKENZIE, L. Functional Discourse Grammar: a typologically-based theory of language structure. Oxford: University Press, 2008.
ITEN, C. Even if and even: The case for an inferential scalar account. In: UCL Working Papers in Linguistics, v. 14, 2002, p. 119-156.
KEIZER, E. A functional Discourse Grammar for English. Oxford: University Press, 2015
KÖNIG, E. Conditionals, concessive conditionals and concessives: areas of contrast, overlap and neutralization. In: TRAUGOTT, E. et al. (Ed.). On conditionals. Cambridge: Cambridge University Press, 1986. p. 229-246.
KÖNIG, E. On the history of concessive connectives in English, diachronic and synchronic evidence. Lingua, Amsterdam, v. 66, n. 1, 1985, p. 1-19.
MONTOLÍO, E. Las construcciones condicionales In: BOSQUE, I.; DEMONTE, V. (Org.). Gramática descriptiva de la lengua española. Madrid: Espasa-Calpe, v. 3: Entre la oración y el discurso, 1999. p. 3642-3737.
PÉREZ QUINTERO, M. J. Adverbial subordination in English: a functionalist approach. Amsterdam: Rodopi, 2002.
REAL ACADEMIA ESPAÑOLA: Banco de datos (CREA) [en línea]. Corpus de referencia del español actual. (acesso em jan. 2017)
RODRÍGUEZ ROSIQUE, S. R. From discourse to grammar: when the Spanish incluso meets a si conditional. Lingvistica e Investigationes. John Benjamins Publishing Company, 2012, p. 94 - 119.
SCHWENTER, S. Lo relativo y lo absoluto de las partículas escalares incluso y hasta. In: Oralia, v.3, 2000, p. 169-197.
SWEETSER, E. E. Conjunction, coordination, subordination. In.: SWEETSER, E. E. From Etymology to Pragmatics: metaphorical and cultural aspects of semantic structure. Cambridge, Cambridge Universe Press, 1990.
Publicado
2020-03-26
Como Citar
RIBEIRO FANTE, B.; STORTI GARCIA, T. La partícula incluso en construcciones introducidas por incluso si bajo la perspectiva discursivo-funcional. Domínios de Lingu@gem, v. 14, n. 2, p. 572-598, 26 mar. 2020.