El concepto de (re)traducción bajo el abordaje procesual

el rol do los protocolos verbales

Resumo

Ubicado en la rama descriptiva, orientado al proceso traductor del campo disciplinario de los Estudios de Traducción, este trabajo cierra un conjunto de publicaciones volcadas al estudio del proceso de (re)traducción (Malta, 2015). En la primera publicación (Malta, 2016) se contemplaron los datos referentes al seguimiento de ojos; en la segunda (Malta, 2017a), los datos de registro del movimiento de teclado y de ratón fueron los protagonistas; y en esta publicación se privilegian los Protocolos verbales. Se trata de un estudio empírico-experimental en el que se buscó caracterizar procesualmente una tarea de (re)traducción. Específicamente, en esta publicación, se presentan y se discuten las informaciones obtenidas a través de los protocolos verbales retrospectivos, así como se reflexiona sobre el rol de este instrumento instrospectivo en la investigación empírico-experimental del siglo XXI.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gleiton Malta, Universidade de Brasília

Mestre em Linguísrica Aplicada pela Universidade de Brasília e doutor em Estudos Linguísticos pela Universidade Federal de Minas Gerais, atualmente é professor do Departamento de Línguas Estangeiras e Tradução do Instituto de Letras da Universidade de Brasília, lecionando no curso de Bacharelado em Tradução português-espanhol. Dedica-se ao estudo do processo tradutório com ênfase em processamento cognitivo, retradução e didática da tradução.

Referências

ALVES, F. Veio-me um ‘click’ na cabeça: the theorical foundation and and the design of a psycholinguistically oriented, empirical investigation of German-Portuguese translation processes. Meta, Montreal v. 41 n. 1, p. 33-44, 1996. DOI https://doi.org/10.7202/001881ar.

ALVES, F. A formação de tradutores a partir de uma abordagem cognitiva: reflexões de um projeto de ensino. TradTerm, v. 4 n. 2, p. 19-40, 1997. DOI https://doi.org/10.11606/issn.2317-9511.tradterm.1997.49851.

ALVES, F. Triangulation in process-oriented research in translation. In: ALVES, F. (ed.) Triangulating translation: perspective in process-oriented research. Amsterdã: John Benjamins, 2003, p. 25-42. DOI https://doi.org/10.1075/btl.45.02alv.

DUARTE, L. M. Alocação de esforço cognitivo em uma tarefa de (re)tradução: estudo sobre desempenho no par linguístico francês-português. 146 f. 2017. Dissertação (Mestrado em Estudos Linguísticos). Faculdade de Letras, Universidade Federal de Belo Horizonte, 2017. DOI https://doi.org/10.22355/exaequo.2016.34.09.

ERICSSON, K. A; SIMON, H. A. Protocols analysis: verbal report as data. Cambridge, Mass: MIT Press, 1984.

FONSECA, N. Pós-edição monolíngue: uma análise de indicadores de dispêndio do esforço temporal, técnico e cognitivo. 230 f. 2016. Tese (Doutorado em Estudos Linguísticos). Faculdade de Letras, Universidade Federal de Belo Horizonte, 2016. DOI https://doi.org/10.5752/p.2175-5841.2018v16n51p1427.

FRASER, J. The translator investigated: learning for translation process analyses. The translator, v. 2 n. 1, p. 65-79, 1996. DOI https://doi.org/10.1080/13556509.1996.10798964.

GONÇALVES, J. L. V. R. Processos inferenciais relacionados à priorização de informações na tradução de legendas de filmes: o redundante e o relevante sob a ótica do princípio da relevância. 141 f. 1998. Dissertação (mestrado em Estudos Linguísticos) Faculdade de Letras, Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte, 1998. DOI https://doi.org/10.24873/j.rpemd.2017.07.018.

GONÇALVES, J. L. V. R. O desenvolvimento da competência do tradutor: investigando o processo através de um estudo exploratório-experimental. 2003. Tese (Doutorado em Estudos Linguísticos). Faculdade de Letras, Universidade Federal de Belo Horizonte, 2003. DOI https://doi.org/10.5752/3157.

HURTADO ALBIR, A. Traducción y Traductología: introducción a la traductología. Madrid: CÁTEDRA, 4ª ed., 2008.

HURTADO ALBIR, A.; ALVES, F.; DIMITROVA, E. D.; LACRUZ, I. A restrospctive and a prospective view of translation research from an empirical, experimental and cognitive perspective: the TREC network. Translation & Interpreting, Barcelona, n. 1, v. 7 p. 05-25, 2015.

JAKOBSEN, A. L.; SCHOU, L. Translog documentation version 1.0. In: HANSEN, G. (ed). Probing the process of translation: methods and results. Copenhagen in language studies 24, Copenhagen: Sanfundslitteratur, 1999, p. 1-36.

JOHNSON, W. Palavras e não palavras. In: STEINBERG, C. S. Meios de comunicação de massa. São Paulo: Cultrix, 1972, p. 47-66.

KOGLIN, A. Efeitos cognitivos e esforço de processamento de metáforas em tarefas de pós-edição e de tradução humana: uma investigação processual à luz da teoria da relevância. 2015. 195f. Tese (Doutorado em Estudos Linguísticos). Faculdade de Letras, Universidade Federal de Belo Horizonte, 2015. DOI https://doi.org/10.5752/p.2175-5841.2018v16n51p1427.

KRINGS, H. P. Was in den Köpfen von Übersetzern vorgeht. Eine empirische Untersuchung zur Struktur des Übersetzungsprozesses na fortgeschrittenen Französischlernern. Tübingen: Nar, 1986.

MALTA, G. O processamento cognitivo em tarefas de (re)tradução: um estudo baseado em rastreamento ocular, registro de teclado e mouse e protocolos retrospectivos. 249 f. 2015. Tese (Doutorado em Estudos Linguísticos). Faculdade de Letras, Universidade Federal de Belo Horizonte, 2015. DOI https://doi.org/10.14393/ll63-v32n1a2016-15.

MALTA, G. O conceito de (re)tradução sob uma abordagem processual: um estudo empírico-experimental baseado em rastreamento ocular. Letras & Letras, Uberlândia, v. 32 n. 1, p. 283-305, 2016. DOI https://doi.org/10.14393/ll63-v32n1a2016-15.

MALTA, G. El concepto de (re)traducción bajo un abordaje procesual: un estudio empírico-experimental basado en datos de registro de teclado y ratón. Mutatis Mutandis: Revista Latinoamericana de Traducción, v. 10 n. 2, p. 195-228, 2017a. DOI https://doi.org/10.17533/udea.mut.v10n2a08.

MALTA, G. Abordagem processual e ensino de tradução: uma proposta de unidade didática para o par espanhol<->português baseada em dados de rastreamento ocular e registro de teclado e mouse. Caracol, v. 14, p. 42-81, 2017b. DOI https://doi.org/10.11606/issn.2317-9651.v0i14p42-81.

MALTA, G; E. C. RAEL. As retraduções de La casa de los espíritus: uma revisita à hipótese da retradução. Letras Raras, v. 4 n. 3, p. 75-97, 2015.

MALTA, G.; REIS, L. A retradução de advérbios terminados em –mente: um estudo baseado em um corpus literário no par linguístico espanhol-português. Belas Infiéis, v. 6 n. 1, p. 65-85, 2017. DOI https://doi.org/10.26512/belasinfieis.v6.n1.2017.11419.

NEUZING, W; OROZCO, M. El enfoque experimental en traductología: resumen y perspectivas. Quaderns Revista de traducció, Barcelona, n. 6, p.54-56, 2001.

O´BRIEN, S. Pauses as indicators of cognitive effort in post-editing machine translation output. Across languages and cultures, v. 7 n. 1, p. 1-21, 2006. DOI https://doi.org/10.1556/acr.7.2006.1.1.

PALOPOSKI, O.; KOSKINEN, A. Reprocessing texts: the fine line between retranslating and revising. Across languages and cultures, v. 11 n. 1, p-29-49, 2010. DOI https://doi.org/10.1556/acr.11.2010.1.2.

SEKINO. K. Investigando processos de pós-edição e de tradução: uma análise cognitivo-pragmática da relação esforço-efeito no par linguístico japonês-português, 2015. 194 f. Tese (Doutorado em Estudos Linguísticos). Faculdade de Letras, Universidade Federal de Belo Horizonte, 2015. DOI https://doi.org/10.5752/p.2175-5841.2018v16n51p1427.

Publicado
2019-07-09
Como Citar
MALTA, G. El concepto de (re)traducción bajo el abordaje procesual. Domínios de Lingu@gem, v. 13, n. 2, p. 635-658, 9 jul. 2019.