Uma abordagem de análise de livros didáticos de língua estrangeira

estabelecendo relações entre leitura e léxico

  • Bruno de Azevedo Universidade Federal da Santa Catarina
  • Lêda Maria Braga Tomitch Universidade Federal de Santa Catarina
Palavras-chave: Leitura, Léxico, Livros-didáticos.

Resumo

Em aquisição de língua estrangeira, a relação entre o conhecimento lexical e a compreensão leitora está consolidada. O conhecimento lexical prediz a compreensão leitora, assim como a leitura tem a capacidade de ampliar o repertório vocabular dos aprendizes de uma língua estrangeira (LE) (LAUFER 1992; 2017; DROOP; VERHOEVEN, 2003; FINGER-KRATOCHVIL; 2014;). Sob esta perspectiva, o presente artigo apresenta uma abordagem de análise de livros didáticos que propõe a investigação de seguintes aspectos: 1) como o vocabulário é apresentado nas unidades dos livros didáticos em relação à unidade de leitura; 2) quais tipos de palavras estão sendo abordadas – palavras frequentes e falsos cognatos (SÖKMEN, 1997), palavras que auxiliam na compreensão de ideias principais e secundárias do texto (GAGNÉ et al., 1993); 3) se há várias oportunidades de reencontro com as palavras ensinadas para memorização (SÖKMEN, 1997); e 4) qual nível de processamento as palavras promovem (CRAIK; LOCKHART, 1972; LAUFER; HULSTIJN, 2001). Esta abordagem foi utilizada por De Azevedo (2018), e se constitui uma ferramenta de pesquisa a ser utilizada por professores pesquisadores para análise de atividades de vocabulário em livros didáticos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Bruno de Azevedo, Universidade Federal da Santa Catarina
Doutorando em Estudos da Linguagem do Programa de Pós-Graduação em Inglês da Universidade Federal de Santa Catarina (UFSC). Membro do Núcleo de Estudos em Leitura (NEL) da UFSC.
Lêda Maria Braga Tomitch, Universidade Federal de Santa Catarina
Professora titular do Departamento de Língua e Literatura Estrangeiras da Universidade Federal de Santa Catarina, atuando no Programa de Pós-Graduação em Inglês: Estudos Linguísticos e Literários. Coordenadora do Núcleo de Estudos em Leitura (NEL) da UFSC.

Referências

AEBERSOLD, J. A.; FIELD, M. L. From reader to reading teacher. Nova Iorque: Cambridge University Press, 1997. 263 p.

ALPTEKIN, C.; ERÇETIN, G. Assessing the relationship of working memory to L2 reading: Does the nature of comprehension process and reading span task make a difference? System, [s. l.], v. 37, n. 4, p. 627-639, dez. 2009. Elsevier BV. http://dx.doi.org/10.1016/j.system.2009.09.007

ANDERSON, J. R. Learning and memory: an integrated approach. Nova Iorque: John Wiley & Sons, Inc., 2000. 487 p.

BADDELEY, A. D. Modularity, working memory and language acquisition. Second Language Research, [s. l.], v. 33, n. 3, p.299-311, 9 jun. 2017. SAGE Publications. http://dx.doi.org/10.1177/0267658317709852.

BORTONI-RICARDO, S. M. O professor pesquisador: introdução à pesquisa

qualitativa. São Paulo: Parábola Editorial. 2008. 136 p.

BRASIL. Congresso. Senado. Decreto nº 6.094, de 24 de abril de 2007. Dispõe sobre a implementação do Plano de Metas Compromisso Todos pela Educação, pela União Federal, em regime de colaboração com Municípios, Distrito Federal e Estados, e a participação das famílias e da comunidade, mediante programas e ações de assistência técnica e financeira, visando a mobilização social pela melhoria da qualidade da educação básica. Brasília, DF, 25 abr. 2007. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2007-2010/2007/decreto/d6094.htm . Acesso em: 22 set. 2018.

BRASIL. Congresso. Senado. Decreto nº 9.432, de 29 de junho de 2018. Regulamenta a Política Nacional de Avaliação e Exames da Educação Básica. Brasília, DF, 29 jun. 2018. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2018/Decreto/D9432.htm . Acesso em: 22 set. 2018.

BUCHWEITZ, A. A aplicação de um modelo para compreensão na leitura em primeira e segunda línguas. In: TOMITCH, L. M. B. Aspectos cognitivos e instrucionais da leitura. Florianópolis: Edusc, 2008. Cap. 4. p. 73-98.

CARVALHO, A. B. Vocabulário e leitura: pontos de vista de professores e estudantes revelados pela metodologia Q. 2008. 119 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Pós-graduação em Linguística Aplicada, Instituto de Estudos da Linguagem, Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 2008. Disponível em: http://repositorio.unicamp.br/. Acesso em: 20 ago. 2018.

CRAIK, F. I.; LOCKHART, R. S. Levels of processing: A framework for memory research. Journal of Verbal Learning and Verbal Behavior, [s.l.], v. 11, n. 6, p. 671-684, dez. 1972. Elsevier BV. http://dx.doi.org/10.1016/s0022-5371(72)80001-x

DE AZEVEDO, B. Reading and vocabulary: analyzing vocabulary activities in EFL textbooks and undergraduate professors' and learners' perceptions on the role of vocabulary in reading comprehension. 2018. 157 f. Dissertação (Mestrado) - Programa de Pós-graduação em Inglês, Centro de Comunicação e Expressão, Universidade Federal de Santa Catarina, Florianópolis, 2018. Disponível em: https://repositorio.ufsc.br/handle/123456789/188090. Acesso em: 19 ago. 2018.

DE AZEVEDO, B.; PIRES, D. R.; TOMITCH, L. M. B. Reading comprehension in English at the Brazilian national high school exam (ENEM): Unveiling inferential processes. Calidoscópio, São Leopoldo, v. 16, n. 1, 2018. Disponível em: http://revistas.unisinos.br/index.php/calidoscopio/article/view/cld.2018.161.11/6074616. Acesso em: 15 set. 2018.

DROOP, M.; VERHOEVEN, L. Language proficiency and reading ability in first- and second-language learners. Reading Research Quarterly, [s. l.], v. 38, n. 1, p.78-103, 3 jan. 2003. Wiley. http://dx.doi.org/10.1598/rrq.38.1.4

ELLIS, R. The Study of Second Language Acquisition. Nova York: Oxford University Press. 2008. 1142 p.

FINGER-KRATOCHVIL, C. A construção da competência lexical e o papel do dicionário: caminhos e relações. In: ARAGÃO NETO, M. M.; CRAMBUSSI, M. Léxico e Gramática: novos estudos de interface. Curitiba: Editora CRV, 2014. Cap. 6. p. 143-172.

FINGER-KRATOCHVIL, C.; CARVALHO, M. G. M. O uso do dicionário como estratégia metacognitiva de aquisição lexical na leitura em mídia virtual e impressa. Letrônica, [s. l.], v. 9, n. 2, p.295-309, 31 dez. 2016. EDIPUCRS. http://dx.doi.org/10.15448/1984-4301.2016.2.23815

FRANTZEN, D. Intrinsic and Extrinsic Fators that Contribute To the Difficulty of Learning False Cognates. Foreign Language Annals, [s. l.], v. 31, n. 2, p.243-254, maio 1998. Wiley. http://dx.doi.org/10.1111/j.1944-9720.1998.tb00571.x

GAGNÉ, E. D., YEKOVICH, C. W.; YEKOVICH, F. R. The cognitive psychology of school learning. New York: HarperCollins, 1993. 512 p.

KINTSCH, W.; VAN DIJK, T. A. Toward a model of text comprehension and production. Psychological Review, [s. l.], v. 85, n. 5, p.363-394, 1978. American Psychological Association (APA). http://dx.doi.org/10.1037/0033-295x.85.5.363

HULSTIJN, J. H.; HOLLANDER, M.; GREIDANUS, T. Incidental Vocabulary Learning by Advanced Foreign Language Students: The Influence of Marginal Glosses, Dictionary Use, and Reoccurrence of Unknown Words. The Modern Language Journal, [s. l.], v. 80, n. 3, p.327-339, set. 1996. Wiley. http://dx.doi.org/10.1111/j.1540-4781.1996.tb01614.x

INEP (Brasil) (org.). PISA - Programa Internacional de Avaliação de Estudantes. 2018. Disponível em: http://portal.inep.gov.br/pisa. Acesso em: 22 set. 2018.

LAUFER, B. How Much Lexis is Necessary for Reading Comprehension? Vocabulary and Applied Linguistics, [s. l.], p. 126-132, 1992. Palgrave Macmillan UK. http://dx.doi.org/10.1007/978-1-349-12396-4_12.

LAUFER, B. The three ‘I’s of second language vocabulary learning: input, instruction, involvement. In: HINKEL, E. Handbook of research in second language teaching and learning. 3. ed. Nova Iorque: Routledge, 2017. Cap. 25. p. 343-354.

LAUFER, B. ; HULSTIJN, J.H. Incidental vocabulary acquisition in a second language: the construct of task-induced involvement. Applied Linguistics, [s. l.], v. 22, n. 1, p.1-26, 1 mar. 2001. Oxford University Press (OUP). http://dx.doi.org/10.1093/applin/22.1.1

LAUFER, B.; ROZOVSKI-ROITBLAT, B. Retention of new words: Quantity of encounters, quality of task, and degree of knowledge. Language Teaching Research, [s. l.], v. 19, n. 6, p. 687-711, 15 dez. 2014. SAGE Publications. http://dx.doi.org/10.1177/1362168814559797

MOITA LOPES, L. P. Da aplicação de linguística à linguística aplicada indisciplinar. In: PEREIRA, R. C. ; ROCA, P. (org.). Linguística aplicada: um caminho com diferentes acessos. São Paulo: Contexto, 2009. p. 11-24.

NATION, I. S. P. Learning Vocabulary in Another Language. Cambridge: Cambridge University Press, 2001. 477 p.

NATION, I. S. P. How much input do you need to learn the most frequent 9,000 words? Reading in a Foreign Language, Honolulu, v. 26, n. 2, p.1-16, out. 2014.

PROCÓPIO, R. B.; RIBEIRO, P. N. S. Glossário hipermídia no ensino-aprendizagem implícito de vocabulário em língua inglesa. Acta Scientiarum. Language And Culture, Maringá, v. 38, n. 2, p.107-116, 27 abr. 2016. Universidade Estadual de Maringá. http://dx.doi.org/10.4025/actascilangcult.v38i2.25063

ROJO, R. Letramentos múltiplos, escola e inclusão social. São Paulo: Parábola Editorial, 2009. 128 p.

SÖKMEN, A. Current trends in teaching second language vocabulary. In: SCHMITT, N.; MCCARTHY, M. Vocabulary: Description, Acquisition and Pedagogy. Cambridge: Cambridge University Press, 1997. Cap. 3.1. p. 237-257.

The BNC/COCA headword lists. Professor Paul Nation’s website. [data file].2006. Retrieved from: http://www.victoria.ac.nz/lals/about/staff/paul-nation#vocab-lists

TOMITCH, L. M. B. O ensino de vocabulário em leitura na língua estrangeira: uma análise de materiais didáticos. In: DIAS, R.; CRISTÓVÃO, V. O livro didático de língua estrangeira: múltiplas perspectivas. Campinas, SP: Mercado de Letras, 2009a, 344 p.

TOMITCH, L. M. B. Aquisição de Leitura em Língua Inglesa. In: LIMA, D. C. de. Ensino e Aprendizagem em Língua Inglesa: conversas com especialistas. Campinas: Mercado de Letras, 2009b. p. 190-201.

TOMITCH, L. M. B. Pesquisas sobre os aspectos cognitivos da leitura: 40 anos de PPGI. In: FUNCK, S. B. História e memória: 40 anos do programa de pós-graduação em inglês da Universidade Federal de Santa Catarina. Florianópolis, SC: UFSC-CCE- PGGI. 2011. p. 51-62 p.

TOMITCH, L. M. B. Teaching main ideas: are we really teaching? Linguagem & Ensino, v. 3, n.1, p.45-53, 2000. Disponível em: http://www.rle.ucpel.tche.br/index.php/rle/article/view/282. Acesso em Acesso em: 15 ago. 2018.

TOMITCH, L. M. B. Por que o aprendiz de leitura em língua estrangeira precisa do professor? In: COSTA, M. J. et al. (org.). Línguas: Ensino e ações. Florianópolis, SC: Palotti-UFSC, NUSPLE. 2002. p. 141-150.

ULLMAN, M. T.; LOVELETT, J. T. Implications of the declarative/procedural model for improving second language learning: The role of memory enhancement techniques. Second Language Research, [s. l.], v. 34, n. 1, p.39-65, 24 nov. 2016. SAGE Publications. http://dx.doi.org/10.1177/0267658316675195

ZOU, D. Vocabulary acquisition through cloze exercises, sentence-writing and composition-writing: Extending the evaluation component of the involvement load hypothesis. Language Teaching Research, [s. l.], v. 21, n. 1, p. 54-75, ago. 2016. SAGE Publications. http://dx.doi.org/10.1177/1362168816652418

Publicado
2019-07-08
Como Citar
DE AZEVEDO, B.; BRAGA TOMITCH, L. M. Uma abordagem de análise de livros didáticos de língua estrangeira. Domínios de Lingu@gem, v. 13, n. 2, p. 462-484, 8 jul. 2019.