Interatividade e Adaptabilidade

reflexões sobre a ferramenta ELO Cloud e suas potencialidades no ensino de línguas

  • Camila Gonçalves dos Santos do Canto UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA
  • Gabriela Bohlmann Duarte Universidade Federal do Pampa – Unipampa
Palavras-chave: ELO Cloud, Ensino de Línguas, Ferramenta Interativa

Resumo

O presente artigo apresenta o sistema interativo de autoria – Ensino de Línguas Online (ELO Cloud) – fundamentado em pesquisas desenvol-vidas pelas autoras com o uso dessa ferramenta. A ELO Cloud é um sistema em que são disponibilizadas ao professor possibilidades de elaboração de mate-riais voltados ao ensino de línguas de maneira interativa, dinâmica e aberta. Neste artigo, buscamos apresentar ao leitor o ELO Cloud de modo a refletir sobre a sua potencialidade no que tange à elaboração de atividades interativas e adaptáveis voltadas para o ensino e aprendizado de línguas. Nesse sentido, discorreremos sobre a importância dos módulos Memória, Cloze e Composer com base nas pesquisas desenvolvidas pelas autoras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Camila Gonçalves dos Santos do Canto, UNIVERSIDADE FEDERAL DO PAMPA
Graduada em Letras pela Universidade Federal de Pelotas (2009), Mestre em Linguística Aplicada pelo Programa de Pós-Graduação em Letras da Universidade Católica de Pelotas (2012) e Doutora em Linguística Aplicada pela mesma instituição (2014), atualmente é professora adjunta no curso de Licenciatura em Letras modalidade a distância na Universidade Federal do Pampa (Unipampa). Atua na área da Linguística Aplicada, com ênfase no Ensino e Aprendizagem de Línguas mediada por meio das novas tecnologias, tendo como objetos de pesquisa o desenvolvimento de Recursos Educacionais Abertos, Webquests, metodologias de ensino de línguas a distância e formação de professores. Tem especial interesse pela Teoria da Atividade (TA), Teoria da Cognição Distribuída (CD) e pelo Ensino Baseado em Tarefas (EBT).

Referências

BOTTENTUIT JUNIOR, J. B. Análise de WebQuests em língua portuguesa disponíveis on-line: aspectos relativos à qualidade dos componentes e da usabilidade. Revista Brasileira de Estudos Pedagógicos, v. 90, n. 224, p. 102-121, Brasília, 2009.

BUCKINGHAM, D.; BURN, A. Game Literacy in Theory and Practice. Journal of Educational Multimedia and Hypermedia, v. 16, n.3, p. 323-349, 2007.

BUZATO, M. E. K. Letramentos em Rede: textos, máquinas, sujeitos e saberes em translação. Revista Brasileira de Linguística Aplicada, v.12, n.4, p. 783-809, 2012. DOI https://doi.org/10.1590/s1984-63982012000400007.

BUZATO, M. E. K. Por um enfoque pós-social fundamentado na Teoria Ator-Rede para os novos letramentos e a para a inclusão digital. Linguagem e Ensino, Pelotas, v.17, n. 1, p. 25- 60, jan./abr. 2014.

CARELLI, I. M. Estudar on-line: análise de um curso para professores de inglês na perspectiva da teoria da atividade. 2003, Tese (Doutorado) – Pontifícia Universidade Católica, São Paulo, Brasil, 2003. DOI https://doi.org/10.5327/z1984-4840201626302.

DEMO, P. Educação hoje: “novas” tecnologias, pressões e oportunidades. São Paulo: Atlas, 2009.

DETERDING, S.; DIXON, D.; KHALED, R.; NACKE, L. From Game Design Elements to Gamefulness: Defining “Gamification”. Proceedings of the 15th International Academic MindTrek Conference: Envisioning Future Media Environments, September 28-30, Tampere, Finland, 2011. DOI https://doi.org/10.1145/2181037.2181040. Disponível em: https://www.cs.auckland.ac.nz/courses/compsci747s2c/lectures/paul/definition-deterding.pdf. Acesso em: 10 ago. 2015.

DUARTE, G. B. Eventos complexos de letramentos na aprendizagem de inglês: relações entre práticas de letramentos, gamificação e motivação. 2017. 168 f. Tese (Doutorado em Linguística Aplicada) – Universidade Catolica de Pelotas, Pelotas, Brasil, 2017. DOI https://doi.org/10.14393/19834071.2013.23666.

GEE, J. P. New people in new worlds: networks, the new capitalism and schools. In: COPE, B.; KALANTZIS, M. (ed.). Multiliteracies: Literacy Learning and the Design of Social Future. London: Routledge, 2005.

HILTON, J.; WILEY, D.; STEIN, J.; JOHNSON, A. The Four ‘R’s of Openness and ALMS Analysis: Frameworks for Open Educational Resources. Open Learning, v. 25, n. 1, 2010, p. 37-44. DOI https://doi.org/10.1080/02680510903482132.

LEFFA, V. J. Gamificação adaptativa para o ensino de línguas. Anais do Congreso Iberoamericano de Ciencia, Tecnología, Innovación y Educación. ISBN: 978-84- 7666-210-6 – Artículo 499, 2014. DOI https://doi.org/10.1590/010318134942176081 Disponível em: http://www.leffa.pro.br/textos/trabalhos/Gamificacao_Adaptativa_Leffa.pdf. Acesso em: 28 dez. 2018.

LEFFA, V. J. Creating activities from adaptive learning objects. WorldCall, Glasgow, Scotland, 2013. Disponível em: http://www.leffa.pro.br/textos/papers/Adaptive%20Learning%20Objects.pdf. Acesso em: 05 de Abr. 2016.

LEFFA, V. J. Se mudo o mundo muda: ensino de línguas sob a perspectiva do emergentismo. Calidoscópio, v. 7, n. 1, p. 24-29, 2009. DOI https://doi.org/10.4013/cld.2009.71.03

LEFFA, V. J. Aprendizagem mediada por computador à luz da Teoria da Atividade. Pesquisa em Linguística Aplicada. Pelotas: Educat, 2006.

LEFFA, V. J. Uma ferramenta de autoria para o professor: o que é e o que faz. Letras de Hoje. Porto Alegre, v. 41, n. 144, p. 189-214, 2006.

LÉVY, P. Cibercultura. Rio de Janeiro: Ed. 34, 1999.

MANUAL DO USUÁRIO. EloCloud. Disponível em: http://www.elo.pro.br/cloud/sosalt_pt/UserManual.htm. Acesso em: 10 de dez. 2017.

PAIVA, V. M. O uso da tecnologia no ensino de línguas estrangeiras: breve retrospectiva histórica, 2008. Disponível em: http://www.veramenezes.com/techist.pdf. Acesso em: 12 abr. 2014.

SANTOS, C. G. D. O desenvolvimento e a implementação de uma Webquest interativa e adaptativa destinada ao ensino de línguas. 2014. 278 f. Tese (Doutorado em Letras) - Universidade Católica de Pelotas, Pelotas, Brasil, 2016. DOI https://doi.org/10.14393/19834071.2013.23666.

STREET, B. Literacy in theory and practice. New York: Cambridge University Press, 1984.

WERBACK, K.; HUNTER, D. For The Win: How Game Thinking Can Revolutionize Your Business? Wharton Digital Press: Philadelphia, 2012.

Publicado
2019-10-08
Como Citar
DOS SANTOS DO CANTO, C. G.; BOHLMANN DUARTE, G. Interatividade e Adaptabilidade. Domínios de Lingu@gem, v. 13, n. 3, p. 971-994, 8 out. 2019.