Devious Maids

representações sociais sobre as mulheres latinas em uma perspectiva multimodal

  • Larissa de Pinho Cavalcanti UFRPE-UAST
Palavras-chave: Ideologia, Multimodalidade, Mulheres Latinas, Representações Sociais, Séries de Televisão

Resumo

Nosso trabalho investiga a natureza das representações sociais sobre mulheres latinas na série Devious Maids, para verificar se há ruptura com a história de papéis estereotipados e marcados por inferioridade social e cultural. De uma perspectiva multimodal, a análise dos processos contextuais e simbólicos foi centrada nos macro e microtemas que compunham as representações sociais emergentes nas biografias das protagonistas e na narrativa da série. Limitados aqui à  análise simbólica para investigação ideológica das representações sociais, consideramos o modo orquestrador de filmagem e os modos contribuintes de som, de ação dramática, fala e imagem como vetores. O estudo verificou que as representações são fruto de posicionamentos ideológicos muitas vezes contraditórios e sempre implícitos, orientados para empoderar ou subjugar grupos sociais e seus membros - o que torna urgente seu estudo em produtos midiáticos, cujo público consumidor se torna cada vez mais intangível no mundo globalizado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Larissa de Pinho Cavalcanti, UFRPE-UAST
Professora Assistente da Licenciatura em Letras da UFRPE-UAST.

Referências

BURN, A. A Very Long Engagement: English and the Moving Image. In: WYSE, D.; ANDREWS, R.; HOFFMAN, J. (ed.) The Handbook of English, Language and Literacy Education. Londres: Routledge. 2010. p. 354-366. Disponível em: https://aburn2012.files.wordpress.com/2014/04/burn-2009-english-and-the-moving-image.pdf. Acesso em: 29 abril 2016.

BURN, A. The kineikonic mode: towards a multimodal approach to moving image media. Londres: National Centre for Research Methods Working Paper. 2013. Disponível em: http://eprints.ncrm.ac.uk/3085/1/KINEIKONIC_MODE.pdf. Acessado em: 16 ago. 2016.

BURN, A.; PARKER, D. Analysing Media Texts. Londres: Continuum, 2003.

CHAMON, E. M. Representação Social da pesquisa pelos doutorandos em ciências exatas. In: Estudos e Pesquisas em Psicologia, Rio de Janeiro, ano 6, n. 2. 2006. Disponível em: www.e-publicacoes.uerj.br/index.php/revispsi/article/view/11024. Acesso em: 07 março 2013.

DEADLINE TEAM. Lifetime’s ‘Devious Maids’ Hits Series Highs in Season 1 Finale. 2013. Disponível em: http://deadline.com/2013/09/lifetimes-devious-maids-reaches-series-highs-in-season-one-finale-594757/. Acesso em: 15 agosto 2016.

FULTON, H. et al. Narrative and media. Cambridge: Cambridge University Press, 2005. DOI: https://doi.org/10.1017/CBO9780511811760

GONÇALVES, H. Subjetividade e representações sociais: estado da arte da produção nacional 2000-2010. São Paulo: Fundação Carlos Chagas, 2011. Disponível em: https://www.fcc.org.br/fcc/images/pesquisa/estagios/projetos/HeleniceMGonalves.pdf. Acesso em: 06 mar. 2017.

HARRÉ, R. Gramática e léxicos, vetores das representações sociais. In: JODELET, D. As representações sociais. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2001, p. 17-44.

HÖIJER, Birgitta. Social Representations Theory: a new theory for media research. Nordicom Review, vol. 32 (2), p. 3-16, 2011. Disponível em:

https://wordpress.dcc.ufba.br/riselabs/files/2012/02/Social-Representations-Theory-A-New-Theory-for-Media-Research-Birgitta-H%25C3%25B6ijer.pdf. Acesso em: 25 jan. 2017.

HOWARTH, C. A social representation is not a quiet thing: exploring the critical potential of social representations theory. British Journal of Social Psychology, n. 45 (1). pp. 65-86. 2007. Disponível em: http://eprints.lse.ac.uk/2443. Acesso em: 30 jan. 2017.

IRINEU, L. M. Representações Sociais Sobre a Latinidade em Sites de Redes Sociais Contemporâneas: Uma Investigação Discursivo-Ideológica Situada no Orkut. Dissertação. 211f. Universidade Federal do Ceará. Fortaleza, 2011. Disponível em: www.repositorio.ufc.br/bitstream/riufc/8922/1/2014_tese_lmirineu.pdf. Acesso em: 12 set. 2016.

JEWITT, C.; BEZEMER, J.; O'HALLORAN, K. Introducing Multimodality. Nova York: Routledge, 2016.

KRESS, G.; VAN LEEUWEN, T. Reading images: the grammar of visual design. Londres: Routledge, 1996.

LOTZ, A. D. Redesigning women: Television after the network era. Urbana: University of Illinois Press, 2006.

MATÊNCIO, M. de L. Práticas de leitura e escrita: abordagens discursivas das representações sociais. In: Anais do II Simpósio Internacional sobre Práticas Escritas na Escola: letramento e representação. São Paulo: USP. 2006.

MOSCOVICI, S. Representações Sociais: investigações em psicologia social. 5 ed. Petrópolis: Vozes, 2009.

VAN DIJK, T. The mass media today: discourses of domination or diversity? Javnost/The Public (Ljubljana), vol. 2(2), 1995, p. 27-45. Disponível em: http://www.discourses.org/OldArticles/The%20mass%20media%20today.pdf. Acesso em: 30 jul. 2015.

VAN DIJK, T. La multidisciplinariedad del análisis crítico del discurso: un alegato em favor de la diversidad. In: WODAK, R.; MEYER, M. Métodos de análisis crítico del discurso. Barcelona: Gedisa, 2001. Disponível em: http://analisisdeprensa.cl/web/wp-content/uploads/2015/04/Libro-Wodak-Metodos-de-Analisis-Critico-del-Discurso-Wodak-y-Meyer.pdf. Acesso em: 30 jul. 2015.

VAN DIJK, T. Ideología: una aproximación multidisciplinaria. Barcelona: Gedisa, 2006.

Publicado
2019-02-03
Como Citar
CAVALCANTI, L. DE P. Devious Maids. Domínios de Lingu@gem, v. 13, n. 1, p. 68-86, 3 fev. 2019.