Um convite a problematizar o ensino de escrita sob a perspectiva enunciativa benvenistiana

  • Jorama de Quadros Stein Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Palavras-chave: Escrita, Enunciação, Experiência humana, Ensino

Resumo

Este artigo tem por objetivo problematizar o ensino de escrita sob uma perspectiva enunciativa benvenistiana. Do ponto de vista analítico, tendo como categoria de análise a referência sobre escrita, seleciono passagens do relato produzido em que é possível identificar a constituição de uma noção de escrita e as problematizo, verificando em que medida cada uma das noções apresentadas articula-se com os princípios sobre escrita derivados da última obra de Benveniste. Na problematização do relato, a escrita é abordada como gramática, como processo, como elaboração, como desafio e como experiência. Ela ainda, entre outras questões, supõe interlocução. Essa construção, aliada à noção de escrita em Benveniste, inaugura uma necessidade de mobilização da escrita, que convoca uma experiência de enlace na e pela linguagem a fim de que se efetive uma escrita que sirva para viver.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Jorama de Quadros Stein, Universidade Tecnológica Federal do Paraná
Professora de Leitura e Produção de Textos para alunos da graduação. Integrante do Departamento de Ciências Humanas da Universidade Tecnológica Federal do Paraná (UTFPR), câmpus Londrina.

Referências

BENVENISTE, É. Problemas de Linguística Geral I. Campinas: Pontes, 2005.

______. Problemas de Linguística Geral II. Campinas: Pontes, 2006.

______. Dernières Leçons. Paris: Editora Gallimard, 2012.

______. Últimas aulas no Collège de France. São Paulo: ed. da UNESP, 2014.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs). Língua Portuguesa. Ensino Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1998.

BRASIL. Parâmetros Curriculares Nacionais (PCNs). Língua Portuguesa. Ensino Médio. Brasília: MEC/SEF, 2000.

FLORES, V. N.; TEIXEIRA, M. Introdução à linguística da enunciação. São Paulo: Contexto, 2005.

STEIN, J. “Eu não sou essa escrita aí e, ao mesmo tempo, essa escrita é minha!”: por uma problematização enunciativa benvenistiana para o ensino de escrita. Tese de doutorado (Linguística Aplicada). São Leopoldo: UNISINOS, 2016. Orientação: Prof. Dr. Valdir do Nascimento Flores e Profa. Dra. Dorotea Frank Kersch.

Publicado
2017-11-07
Como Citar
STEIN, J. DE Q. Um convite a problematizar o ensino de escrita sob a perspectiva enunciativa benvenistiana. Domínios de Lingu@gem, v. 11, n. 4, p. 1246-1261, 7 nov. 2017.