Dizer sobre outro e falar de si

um estudo da constituição do sujeito a partir de diários reflexivos

Palavras-chave: Professor-pesquisador, Gênero discursivo, Diário reflexivo, Processos de subjetivação, Ensino a distância

Resumo

Este artigo objetiva investigar os processos de subjetivação que se estabelecem nos discursos de alunos. Especificamente, analisar em que medida os sujeitos inscrevem em seus discursos marcas de uma reflexão sobre a prática docente observada que possam vir a interferir na sua futura atuação em sala de aula. Utilizaremos como dados de análise diários reflexivos escritos por alunos matriculados na disciplina “Pesquisa Aplicada ao Ensino de Língua Portuguesa” do curso de Letras da modalidade de ensino a distância da Universidade Federal da Paraíba. Esses dados, selecionados a partir de um corpus constituído por 110 diários reflexivos, coletados no ambiente Moodle da UFPB Virtual e foram resultados de uma atividade solicitada na disciplina e produzida após pesquisa que esses alunos desenvolveram em salas de aula. Como fundamentação teórica, utilizaremos a produção de Bakhtin/Voloshinov ([1988]1929), Bakhtin ([2000]1935), especificamente, lançando mão das noções de dialogia e de alteridade. Também recorremos a outros autores, como Baumann (2005) e Hall (2008), para discutirmos o conceito de identidade. No que se refere aos resultados, verificamos que o aluno na posição de pesquisador avalia de forma crítica a atuação docente, frequentemente, elencando diferentes problemas nas aulas observadas e, em consequência, apontado para um ensino de língua deficiente.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Maria Ester Vieira de Sousa, Universidade Federal da Paraíba
Professora Doutora do Departamento de Letras Clássicas e Vernáculas, atuando nas áreas de Linguística e Língua Portuguesa
Julia Cristina de Lima Costa
Professora Doutora em Línguística, vinculada ao Grupo de Pesquisa em Linguagem, Enunciação e Interação (GPLEI) da UFPB.

Referências

BAKHTIN, M. [V.]. Marxismo e filosofia da linguagem: problemas fundamentais do método sociológico na ciência da linguagem. 3. ed. São Paulo: Hucitec, 1986.

______. Estética da criação verbal. 2. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1997.

BAUMAN, Z. Identidade. Rio de Janeiro: Zahar, 2005.

BRASIL. Secretaria de Educação Fundamental. Parâmetros curriculares nacionais: terceiro e quarto ciclos do ensino fundamental: língua portuguesa/Secretaria de Educação Fundamental. Brasília: MEC/SEF, 1998.

BORTONI-RICARDO, S. M. O professor pesquisador: introdução à pesquisa qualitativa. São Paulo: Parábola Editorial, 2008.

CAMPOS, F. C. A; SANTORO, F.; BORGES, M. (Org). Cooperação e aprendizagem on-line. Rio de Janeiro: DP&A, 2003.

COSTA, J. C. de L. A construção da identidade do Jesus negro em o Auto da compadecida, de Ariano Suassuna: uma abordagem discursiva. 2012. 88 f. Dissertação (Mestrado em Linguística) – Programa de Pós-Graduação em Linguística da Universidade Federal da Paraíba, 2012

HALL, S. A identidade Cultural na Pós-Modernidade. Rio de Janeiro: DP&A, 2006.

_______. Quem Precisa da Identidade? In: SILVA, T. T. (Org.) Identidade e Diferença: a perspectiva dos Estudos Culturais. Petrópolis - RJ: Vozes, 2008.

FARACO, C. A. Linguagem & Diálogo: As ideias linguísticas do círculo de Bakhtin/ Carlos Alberto Faraco. – São Paulo: Parábola Editorial, 2009. (Linguagem).

LIBERALI, F. C. O diário como ferramenta para a reflexão crítica. Tese de Doutorado. Programa de Linguística Aplicada ao Ensino de Línguas/Pontifícia Universidade de São Paulo,1999. Disponível em: http://www.educadores.diaadia.pr.gov.br/arquivos/File/2010/artigos_teses/LinguaPortuguesa/Fernanda.pdf. Acesso em: 22 de Set 2015.

MAZILLO, T. M. da F. O diário do professor-aluno: um instrumento para avaliação do agir. In: GUIMARÃES, A. M. O Interacionismo Sociodiscursivo: questões epistemológicas. São Paulo: Mercado de Letras, 2007.

NUNES, E. de O. (org.) A aventura sociológica. Rio de Janeiro: Zahar, 1978.

REICHMANN, C. L. Professores-em-construção: reflexões sobre reposicionamento identitário em um diário dialogado. Leitura. Revista do programa de Pós-Graduação em Letras e Linguística (UFAL), 2007. p. 223-240. vol. 39.

SOBRAL, A. Do dialogismo ao gênero: as bases do pensamento do Círculo de Bakhtin. Campinas-SP: Mercado das Letras, 2009.

SOUSA, M. E. V. de. A surpresa do Previsível no discurso de sala de aula. João Pessoa: Editora Universitária da UFPB, 2002.

Publicado
2017-11-07
Como Citar
SOUSA, M. E. V. DE; COSTA, J. C. DE L. Dizer sobre outro e falar de si. Domínios de Lingu@gem, v. 11, n. 4, p. 1325-1343, 7 nov. 2017.