Traduzir os Charmes, de Paul Valéry

  • Álvaro Faleiros
  • Roberto Zular USP
Palavras-chave: Paul Valéry, Tradução, poesia

Resumo

Apesar da importância de Paul Valéry como um dos autores fundamentais do século XX, sua obra poética ainda circula pouco no Brasil, não havendo nenhuma tradução integral de seu mais importante livro de poemas – Charmes. Nosso intuito neste artigo é refletir sobre as possibilidades de tradução desse título e o que ele implica na concepção desse conjunto de poemas. Em nosso estudo, consideraremos tanto o título quanto o uso dessa palavra ao longo do livro.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

Dicionário Houaiss da Língua Portuguesa. Rio de Janeiro: Objetiva, 2001.

Trésor de la Langue Française Informatisé (TLFi), Nancy, CNRS, ATILF (Analyse et traitement informatique de la langue française), UMR CNRS-Université Nancy 2. Disponível em: http://atilf.atilf.fr/. Acesso em: 12 de março de 2017.

ADORNO, T. O artista como representante. In: ADORNO, T. Notas de Literatura. Trad. Jorge

M. B. de Almeida. São Paulo: Editora 34, 2003, p. 151-164.

BENJAMIM, W. Charles Baudelaire: um lírico no auge do capitalismo. São Paulo: Brasiliense, 1989. 272p.

CAMPOS, A. Paul Valéry: a serpente e o pensar. São Paulo: Brasiliense, 1984. 121p.

FALEIROS, A.; ZULAR, R. Em torno do “Cimetière marin” de Paul Valéry: traduções brasileiras. In: SOUSA, G. H. P. (Org.). História e historiografia da tradução: desafios para o século XXI. Campinas: Pontes, 2016, p. 89-110.

FALEIROS, A.; ZULAR, R. Da hesitação ao ato: traduzir ‘L’Abeille’, de Paul Valéry. In: CESCO, A.; ABES, G. J.; BERGMANN, J. C. F. (Org.). Tradução Literária: Veredas e desafios. São Paulo: Rafael Copetti, 2016b, p.69-92

LÉVI-STRAUSS, C. A Oleira ciumenta. São Paulo: Brasiliense, 1986. 215p.

LUCAS, F. R. Modulation et résonances: l’acte poétique de Valéry. Revue Doctorales. Montpellier, n. 4, 2017, no prelo.

LUSSY, F. “Charmes” d’après les manuscrits de Paul Valéry: histoire d’une métamorphose. Paris : Lettres modernes, 1990-1996, 2 Vols. 806 p.

MARX, W. Les deux poétiques de Valéry. In: ______ (Org.). Paul Valéry et l’idée de littérature. Fabula: Colloques en ligne. Disponível em: http://www.fabula.org/colloques/document1426.php,%202011. Acesso em: 25 de abril de 2012.

VALÉRY, P. Oeuvres I. Paris: Gallimard, 1957. 1851p.

VALÉRY, P. Cahiers II. Bibliothèque de la Pléiade: Gallimard, 1974. 1757 p.

VALÉRY, P. Fragmentos do Narciso e outros poemas. Trad. Júlio Castañon Guimarães. São Paulo: Ateliê, 2013. 128p.

VALÉRY, P. Variedades. BARBOSA, J. B. (Org.). Trad. Maiza Martins de Siqueira. São Paulo: Iluminuras, 1991. 224 p.

ZULAR, R. O ouvido da serpente. In: PASSOS, C. R.; ROSENBAUM, Y. (Org.). Interpretações. Crítica Literária e Psicanálise. São Paulo: Ateliê, 2014, p. 213-229.

Publicado
2017-12-21
Como Citar
FALEIROS, ÁLVARO; ZULAR, R. Traduzir os Charmes, de Paul Valéry. Domínios de Lingu@gem, v. 11, n. 5, p. 1536-1555, 21 dez. 2017.