Tradução Oral à Prima Vista na formação do intérprete: considerações pedagógicas

  • Gloria Regina Loreto Sampaio Pontifícia Universidade Católica de São Paulo
Palavras-chave: Tradução Oral à Prima Vista, abordagem metodológica para ensino-aprendizagem da TrPV, formação de intérpretes.

Resumo

A Tradução Oral à Prima Vista (TrPV) é um elemento de relevância para a formação do intérprete e um componente essencial para o desempenho do futuro profissional em muitos ambientes de atuação. Consequentemente, a prática da TrPV se faz presente em cursos de formação bem estruturados. Neste escrito, após uma breve referência à natureza, complexidade e desafios impostos pela TrPV, e tendo como base uma vivência docente extensa da autora, será apresentada uma possível abordagem pedagógica, voltada à aquisição da competência em TrPV e a um desempenho de qualidade nessa modalidade híbrida, situada no espaço fronteiriço tradução escrita e tradução oral.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Gloria Regina Loreto Sampaio, Pontifícia Universidade Católica de São Paulo

Doutorado em Comunicação e Semiótica. Intersemiosoe na Literatura e nas Artes.

Profa. Assitente Doutor: Departamento de Inglês Faculdade de Filosofia, Comunicação, Letras e Artes - PUCSP

Áreas de Atuação e Especialidade: Estudos da Tradução, da Interpretação e interfaces. Formação de Tradutores de de Intérpretes de Conferência. Teorias da Tradução e da Interpretação.

 

Publicado
2017-12-21
Como Citar
Loreto Sampaio, G. R. (2017). Tradução Oral à Prima Vista na formação do intérprete: considerações pedagógicas. Domínios De Lingu@gem, 11(5), 1674-1684. https://doi.org/10.14393/DL32-v11n5a2017-15