Tradução e Terminologia

relações necessárias e a formação do tradutor

  • Cleci Regina Bevilacqua UFRGS
  • Cristiane Krause Kilian Instituto de Educação Superior Ivoti - ISEI
Palavras-chave: Terminologia, Tradução, Competência Tradutória

Resumo

O objetivo deste texto é apresentar a relação existente entre Tradução e Terminologia, enfocando os aspectos relativos à formação dos futuros tradutores bem como à sua atuação profissional na área. Enfocam-se alguns aspectos teóricos da Terminologia a partir da Teoria Comunicativa da Terminologia (TCT) e são tratados e exemplificados aspectos relativos ao estabelecimento de equivalentes no texto de chegada (TC) para os termos do texto de partida (TP), à identificação de formas variantes para um mesmo termo e à neologia terminológica. Além disso, busca-se mostrar os critérios de avaliação de produtos terminográficos e sua aplicação na escolha de recursos que auxiliam o tradutor na tomada de decisões. Ilustra-se a aplicação desses conhecimentos no processo de aquisição da competência tradutória em disciplinas de um Curso de Bacharelado em Tradução. Acredita-se que a formação em Terminologia auxilia no desenvolvimento da competência tradutória e de suas subcompetências, o que a torna um recurso fundamental na tradução de textos, assegurando qualidade do texto traduzido tanto do ponto de vista linguístico quanto do especializado.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Cristiane Krause Kilian, Instituto de Educação Superior Ivoti - ISEI

Possui graduação e mestrado em Filologia Germânica e Filologia Românica pela Universidade Georg-August Göttingen / Alemanha (1998) e doutorado em Letras (Teorias do Texto e do Discurso) pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (2007). Realizou estágio pós-doutoral (2012-2013) junto ao Termisul (UFRGS), desenvolvendo o Projeto Combinatórias léxicas especializadas da linguagem legal, normativa e científica: língua alemã e atuando como professora colaboradora junto ao Programa de Pós-Graduação em Letras. Atualmente é professora de português e alemão junto ao Instituto de Educação Superior Ivoti - ISEI.

Referências

ALVES, I. M. A observação sistemática da neologia lexical: subsídios para o estudo do léxico. Revista Alfa, São Paulo, v. 50, n. 2, p. 131-144, 2006.

ARNTZ, R.; PICHT, H.; MAYER, F. Einführung in die Terminologiearbeit. 4. Aufl. Hildesheim: Georg Olms, 2002.

BEVILACQUA, C. R.; REUILLARD, P. C. R. A formação em Tradução na Universidade Federal do Rio Grande do Sul. In: GUERINI, A.; TORRES, M.-H. C.; COSTA, W. Os Estudos da Tradução no Brasil nos séculos XX e XXI. Florianópolis: PGET/UFSC, 2013, p. 121-134.

______. Um modelo de competência tradutória aplicado à construção de um currículo de bacharelado. Scriptorium, Porto Alegre: PUC. (no prelo).

BEVILACQUA, C. R. et al. Combinatórias Léxicas da Linguagem Legislativa: uma abordagem orientada pelo corpus. In: MURAKAVA, C. A. A.; NADIN, O. L. (Org.) Terminologia: uma ciência interdisciplinar. São Paulo: Cultura Acadêmica, 2013, p. 227-244.

BOULANGER, J.-C. Neólogie et terminologie. Néologie en Marche, Montréal, v. 4, p. 9-116, 1979.

CABRÉ, M. T. La terminología, representación y comunicación: elementos para una teoría de base comunicativa y otros artículos. Barcelona: IULA, 1999.

______. Terminologie et linguistique: la théorie des portes. Terminologies nouvelles, Bruxelles, n. 21, p. 10-15, 2000.

______. Sumario de principios que configuran la nueva propuesta teórica y consecuencias metodológicas. In: CABRÉ, M. T.: FELIU, J. (Ed.). La terminología científico-técnica: reconocimiento, análisis y extracción de información formal y semántica. Barcelona: Universitat Pompeu Fabra, 2001a, p. 17-25.

______. Consecuencias teóricas de la propuesta metodológica. In: CABRÉ, M. T.: FELIU, J. (Ed.). La terminología científico-técnica: reconocimiento, análisis y extracción de información formal y semántica. Barcelona: Universitat Pompeu Fabra, Institut Universitari de Lingüística Aplicada, 2001b, p. 27-36.

FREIXA, J. La variació terminològica: anàlisi de la variació denominativa en textos de diferent grau d’especialització de l’àrea de medi ambient. 2002. 569 f. Tese (Doutorado em Lingüística Aplicada) – Departament de Filologia Catalana, Universitat de Barcelona. Barcelona, CT, 2003.

HURTADO ALBIR, A. Traducción y traductología. Introducción a la traductología. Cátedra: Madrid, 2001.

______. A aquisição da competência tradutória: aspectos teóricos e didáticos. In: PAGANO, A., MAGALHÃES, C., ALVES, F. (Org.). Competência em tradução: cognição e discurso. Belo Horizonte: Editora UFMG, 2005, p. 19-57.

KAMPMANN, J. Equivalências tradutórias para Combinatórias Léxicas Especializadas nas legislações ambientais brasileira e alemã. 2016. Pôster apresentado no XV Simpósio da Rede Ibero-americana de Terminologia, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2016.

KILIAN, C. K. A retomada de unidades de significação especializada em textos em língua alemã e portuguesa sobre gestão de resíduos: uma contribuição para a tradução técnico-científica. 2007. 247 f. Tese (Doutorado em Teoria do Texto e do Discurso) – Programa de Pós-Graduação em Letras, Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Porto Alegre, RS, 2007.

KRIEGER, M. G. et al. Glossário de Gestão Ambiental. São Paulo: Disal, 2007.

KRIEGER, M. G.; FINATTO, M. J. B. Introdução à terminologia: teoria e prática. São Paulo: Contexto, 2004.

L’HOMME, M-C. Understanding Specialized Lexical Combinations. Terminology, Amsterdam; Philadelphia, v. 6, n. 1, p. 89-110, 2000. https://doi.org/10.1075/term.6.1.06hom

NOVAK, J. D.; CAÑAS, A. J. The Theory Underlying Concept Maps and How to Construct and Use Them, Technical Report IHMC CmapTools 2006-01 Rev 01-2008. Florida Institute for Human and Machine Cognition, 2008. Disponível em: http://cmap.ihmc.us/Publications/ResearchPapers/TheoryUnderlyingConceptMaps.pdf. Acesso em: 2 ago. 2016.

NOVAK, J. D.; GOWIN, D. B. Aprendiendo a Aprender. Barcelona: Martinez Rocca, 1988.

REUILLARD, P. C. R. A tradução dos Seminários de Jacques Lacan. Trabalhos em Linguística Aplicada, Campinas, SP, n. 50, v. 2, p. 393-411, 2011. https://doi.org/10.1590/S0103-18132011000200010

REUILLARD, P. C. R.; BEVILACQUA, C. R. Neologia Tradutória. Conexão Letras, Porto Alegre, v. 7, n. 7, p. 9-19, 2012.

STOLZE, R. Die Fachübersetzung: eine Einführung. Tübingen: Narr, 1999.

Publicado
2017-12-21
Como Citar
BEVILACQUA, C. R.; KILIAN, C. K. Tradução e Terminologia. Domínios de Lingu@gem, v. 11, n. 5, p. 1707-1726, 21 dez. 2017.