Os valores culturais integrando forma e sentido nas relações enunciativas criança-outro no ato de aquisição da linguagem

  • Isadora Laguna Soares Universidade Federal do Rio Grande do Sul
Palavras-chave: Aquisição da Linguagem, Enunciação, Cultura

Resumo

Partindo do diálogo entre o campo dos estudos enunciativos de Émile Benveniste e o da aquisição de língua materna, especialmente pelos deslocamentos de Silva (2009a) – que concebe a aquisição como um ato enunciativo –, este artigo visa a pensar de que maneira a criança inscreve os valores culturais presentes nas formas atualizadas em seu discurso. Se a cultura está impressa na língua, conforme Benveniste, ela se manifesta no discurso em todas as unidades atualizadas no discurso – inclusive naquelas de níveis inferiores ao da frase, como os morfemas. Portanto, o que se busca neste estudo é verificar como a criança imprime em seu discurso a cultura compartilhada com o outro nessas unidades menores. Para isso, serão utilizados fatos de linguagem publicados por Silva (2009a), analisados a partir da perspectiva enunciativa de linguagem.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BENVENISTE, E. A blasfemia e a eufemia. In: ¬¬______. Problemas de linguística geral II. Campinas: Pontes Editores, 2006, p. 259-262.

______. A forma e o sentido na linguagem. In: ______. Problemas de linguística geral II. Campinas: Pontes Editores, 2006, p. 220-242.

______. A natureza dos pronomes. In: ______. Problemas de linguística geral I. Campinas: Pontes Editores, 2005, p. 277-293.

______. Estrutura da língua e estrutura da sociedade. In: ______. Problemas de linguística geral II. Campinas: Pontes Editores, 2006, p. 93-104.

______. Estruturalismo e linguística. In: ______. Problemas de linguística geral II. Campinas: Pontes Editores, 2006, p. 11-28.

______. Os níveis de análise linguística. In: ______. Problemas de linguística geral I. Campinas: Pontes Editores, 2005. p. 127-140.

______. Vista d’olhos sobre o desenvolvimento da linguística. In: ______. Problemas de linguística geral I. Campinas: Pontes Editores, 2005. p. 19-33.

CÂMARA JR., J. M. Estrutura da língua portuguesa. Petrópolis: Vozes, 1992. 124 p.

CUNHA, C.; CINTRA, L. Nova gramática do português contemporâneo. Rio de Janeiro: Lexikon, 2008. 762 p.

FLORES, V. N. Sujeito da enunciação: singularidade que advém da sintaxe da enunciação. DELTA: Documentação de Estudos em Linguística Teórica e Aplicada, São Paulo, 2013a. https://doi.org/10.1590/S0102-44502013000100005

______. O que seria uma gramática da enunciação? A proposta de uma análise transversal. Letras & Letras, Uberlândia, v. 29, n. 1, 2013b. Disponível em http://www.seer.ufu.br/index.php/letraseletras/article/view/25925/14255. Acesso em 23 fevereiro 2017.

ROCHA, L. C. de A. Estruturas morfológicas do português. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2008. 240 p.

SILVA, C. L. da C. A criança na linguagem: enunciação e aquisição. São Paulo: Pontes, 2009a. 297 p.

______. A criança na estrutura enunciativa. Organon, Porto Alegre, v. 23, n. 46, p. 27-45. jan-jun, 2009b.

Publicado
2017-11-07
Como Citar
SOARES, I. L. Os valores culturais integrando forma e sentido nas relações enunciativas criança-outro no ato de aquisição da linguagem. Domínios de Lingu@gem, v. 11, n. 4, p. 1294-1309, 7 nov. 2017.