Multilinguismo e política linguística: análise de uma paisagem linguística transfronteiriça

  • Izabel da Silva IFPR - Instituto Federal do Paraná
  • Maria Elena Pires Santos UNIOESTE - Universidade Estadual do Oeste do Paraná
  • Neiva Maria Jung UEM - Universidade Estadual de Maringá.
Palavras-chave: Linguística Aplicada, Política Linguística, Sociolinguística

Resumo

Os efeitos das mudanças na sociedade têm contribuído para uma diversificação da diversidade e para o aumento de cenários cada vez mais plurilíngues e multiculturais. Diante disso, o trabalho investigou como a paisagem linguística da cidade transfronteiriça de Foz do Iguaçu/PR registra o multilinguismo no espaço público, e que políticas linguísticas circunscrevem este contexto. Nosso embasamento teórico teve contribuições, especialmente, do marco histórico da política linguística (HAMEL, 1993; CALVET, 2007; RIBEIRO DA SILVA, 2013); de pesquisas na área da paisagem linguística (CENOZ E GORTER, 2008; SHOHAMY E GORTER, 2009; BLOMMAERT E MALY, 2014); e partiu de uma perspectiva interdisciplinar para conceituar superdiversidade e globalização (VERTOVEC, 2007; SOUSA SANTOS, 2010). O corpus da pesquisa de campo foi constituído por meio da captação fotográfica de diferentes línguas e signos inscritos nos espaços públicos da cidade. A análise dos dados sugere que o multilinguismo registrado na paisagem linguística de Foz do Iguaçu teve influência dos processos de globalização - tendo a língua inglesa como veículo - e dos diferentes fluxos imigratórios, com maior expressão dos grupos de língua árabe; também mostrou que a ordenação do espaço urbano da cidade é semiotizado e semiotiza diferentemente as línguas e histórias de ocupação desse espaço.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Izabel da Silva, IFPR - Instituto Federal do Paraná
Mestrado em Sociedade, Cultura e Fronteiras, linha de pesquisa Linguagem, Cultura e Identidade da Universidade Estadual do Oeste do Paraná (2014-2016). Possui especialização em Língua Espanhola pela União Pan-americana de Ensino (2008-2009), graduação em Letras Português/Espanhol pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná (2004-2007) e cursa Letras Artes e Mediação Cultural na Universidade Federal da Integração Latino-Americana. Possui experiência como professora de Língua Portuguesa e Espanhola na Educação Básica, como tutora presencial do curso de Letras/Espanhol da Universidade Federal de Santa Catarina e como professora de Espanhol nos cursos de graduação de Jornalismo e Publicidade e Propaganda. Tem interesse nas áreas de Linguística Aplicada, Português e Espanhol como Língua Adicional, Políticas Linguísticas e Sociolinguística, e também nos seguintes temas: interdisciplinaridade, fronteiras, plurilinguismo, identidade e representação, discurso e formação de professores. Atualmente é professora da Educação Básica, Técnica e Tecnológica no Instituto Federal do Paraná, Campus Avançado de Coronel Vivida, Paraná, Brasil.
Maria Elena Pires Santos, UNIOESTE - Universidade Estadual do Oeste do Paraná
Possui graduação em Português Francês pela Universidade Federal de Uberlândia (1972), mestrado em Letras pela Universidade Federal do Paraná (1999), doutorado em Lingüística Aplicada pela Universidade Estadual de Campinas (2004) e pós-doutorado pela UNICAMP. Atualmente é professora Associada A da Universidade Estadual do Oeste do Paraná, professora do Mestrado em Sociedade, Cultura e Fronteiras e do Mestrado/Doutorado em Letras, da Universidade Estadual do Oeste do Paraná e coordenadora do Mestrado em sociedade, Cultura e Fronteiras. Linha de pesquisa linguagem, cultura e ensino da Universidade Estadual do Oeste do Paraná, e linha pesquisa práticas linguísticas, cultura, ensino da Universidade Estadual do Oeste do Paraná. Tem experiência na área de Letras e Linguística Aplicada, com ênfase em Educação Bilíngue, atuando principalmente nos seguintes temas: ensino, bilinguismo, formação de professores, educação bilíngue e políticas linguísticas.
Neiva Maria Jung, UEM - Universidade Estadual de Maringá.
Possui graduação em Letras pela Universidade Estadual do Oeste do Paraná, mestrado em Linguística Aplicada pela Universidade Estadual de Campinas e doutorado em Letras pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul. Atualmente é professora associada da Universidade Estadual de Maringá. Atua na graduação e pós-graduação em Letras (mestrado e doutorado) desta Universidade. Tem experiência na área de Linguística Aplicada, pesquisando sobre os seguintes temas: letramento, identidades sociais, multilinguismo, etnografia e fala-em-interação social. Coordena o grupo de pesquisa Letramento, Etnografia, Interação, Aprendizagem e Multilinguismo (LEIAM).
Publicado
2016-11-28
Como Citar
DA SILVA, I.; PIRES SANTOS, M. E.; JUNG, N. M. Multilinguismo e política linguística: análise de uma paisagem linguística transfronteiriça. Domínios de Lingu@gem, v. 10, n. 4, p. 1257-1277, 28 nov. 2016.