As pesquisas sobre o português falado em Minas Gerais em 125 anos de história (1889-2014)

  • Eduardo Tadeu Roque Amaral Universidade Federal de Minas Gerais
  • Marcos Paulo Santos Universidade Federal de Minas Gerais
Palavras-chave: Historiografia da Linguística, Língua Oral, Português Brasileiro

Resumo

O objetivo deste artigo é apresentar uma análise historiográfica do conjunto de obras que investigaram, durante o período de 1889 a 2014, diferentes fenômenos linguísticos da língua portuguesa falada no estado de Minas Gerais. Os pressupostos teóricos adotados se baseiam nos estudos de Historiografia da Linguística, como Altman (1998, 2012), Batista (2013), Koerner (1995, 2004) e Swiggers (2009, 2013). O corpus de análise está constituído por livros, dissertações e teses que, sob diferentes enfoques metodológicos, se propuseram a investigar distintos fenômenos do português oral no estado. A coleta dos dados se deu em páginas eletrônicas de programas de pós-graduação, em acervos de bibliotecas e nos bancos de dados do IBICT e da CAPES. A análise do conjunto de obras permite estabelecer uma periodização dos trabalhos em três fases (1889 a 1937; 1938 a 1976; 1977 a 2014), sendo a terceira a mais fértil para a produção linguística sobre a modalidade oral da língua portuguesa. Observa-se ainda que a pesquisa de pós-graduação, especialmente no nível de mestrado, é a responsável por um acentuado aumento na pesquisa linguística sobre o tema, o que se deu sobretudo a partir dos primeiros anos do século XXI.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eduardo Tadeu Roque Amaral, Universidade Federal de Minas Gerais
Professor adjunto da UFMG. Licenciado em Língua Portuguesa e em Língua Espanhola pela UFMG, mestre em Estudos Linguísticos pela mesma instituição e doutor em Letras pela USP.
Marcos Paulo Santos, Universidade Federal de Minas Gerais
Graduando em Letras e bolsista da FAPEMIG.
Publicado
2016-08-26
Como Citar
AMARAL, E. T. R.; SANTOS, M. P. As pesquisas sobre o português falado em Minas Gerais em 125 anos de história (1889-2014). Domínios de Lingu@gem, v. 10, n. 3, p. 1172-1201, 26 ago. 2016.
Seção
Artigos - Revisão de Literatura