Corpo e voz como mediadores na apropriação da oralidade em língua estrangeira

  • Eduardo Dias da Silva Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal (SEEDF) http://orcid.org/0000-0003-2555-6657
  • Maria da Glória Magalhães dos Reis Universidade de Brasília (UnB)
Palavras-chave: Corpo e voz, Apropriação da oralidade, Língua estrangeira

Resumo

Este artigo, que apresenta um recorte de uma metapesquisa qualitativa de modalidade documental, situado no campo da Linguística Aplicada (LA), tem como objetivo analisar e encorajar as práxis do uso do corpo e da voz como mediadores da apropriação da oralidade de Língua Estrangeira (LE) em ambientes de ensino-aprendizagem e propiciar mais um referencial teórico multiplicador do fazer para os professores de línguas. As pesquisas analisadas neste estudo foram realizadas pelos professores Massaro (2001; 2007; 2008), da USP; e Reis (2008; 2011; 2012), da UnB. Apresenta-se o corpo nos debates sobre interação e aprendizagem de LE; outra pretensão é a de inserir, nas reflexões aqui expostas, o papel da voz, de acordo com Meschonnic (2006; 2010) e Bajard (2002; 2005), que são alvos de análises para um melhor entendimento sobre o processo de apropriação da oralidade ou práticas orais no ensino-aprendizagem em LE.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Eduardo Dias da Silva, Secretaria de Estado de Educação do Distrito Federal (SEEDF)

Mestre em Linguística Aplicada pelo Departamento de Línguas Estrangeiras e Tradução - LET da Universidade de Brasília - UnB (2014).

Maria da Glória Magalhães dos Reis, Universidade de Brasília (UnB)

Doutorado em Letras (Estudos linguísticos, literários e tradutológicos) pela Universidade de São Paulo (2008). Professora adjunta do Departamento de Línguas Estrangeiras e Tradução (LET), da UnB - Universidade de Brasília.

Referências

ALEVATO, H. Escola básica e suas revoluções necessárias: desafios à formação docente. In: PARENTE, C. M. D.; VALLE, L. E. L. R.; MATTOS, M. J. V. M. (Orgs.). A Formação de professores e seus desafios frente às mudanças sócias, políticas e tecnológicas. Porto Alegre: Penso, 2015. p. 220-240.

BAJARD, E. Ler e dizer. São Paulo: Cortez, 2005.

______. Caminhos da escrita: espaços de aprendizagem. São Paulo: Cortez, 2002.

BAKHTIN, M. Estética da criação verbal. Tradução de Paulo Bezerra. São Paulo: Martins Fontes, 2010a.

______. Marxismo e filosofia da linguagem. Tradução de Michel Lahud e Yara Trateschi Vieira 14ª edição. São Paulo: Hucitec, 2010b.

______. Questões de literatura e estética: A teoria do romance. Tradução de Aurora Fornoni Bernardini et al. São Paulo: HUCITEC, 2010c.

______. Questões de estilística no ensino de línguas. Tradução de Sheila Grillo e Ekaterina Vólkova Américo. São Paulo: Editora 34, 2013.

BAUMAN, Z. Modernidade líquida. Tradução de Plínio Dentzien. Rio de Janeiro: Zahar, 2001.

DESCARTES, R. Discurso do método. Tradução de Maria Ermantina Galvão. São Paulo: Martins Fontes, 2001. Disponível em: http://www.josenorberto.com.br/DESCARTES_Discurso_do_m%C3%A9todo_Completo.pdfAcesso em 21 de outubro de 2015.

DEWEY, J. Como pensamos. Tradução de Godofredo Rangel e Anísio Teixeira. 3a ed. São Paulo: Companhia Editora Nacional, 1959.

DOLZ, J.; SCHNEUWLY, B. (Orgs.). Gêneros orais e escritos na escola. Tradução de Roxane Rojo e Glaís Sales Cordeiro. 3a ed. Campinas-SP: Mercado de Letras, 2011.

MARCUSCHI, L. A. Da fala para a escrita: atividades de retextualização. São Paulo: Cortez, 2010.

FREIRE, P. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

FREITAS, M. T. A. Bakhtin e a psicologia. In: FARACO, C. A.; TEZZA, C.; CASTRO, G. Diálogos com Bakhtin. Curitiba: Editora UFPR. 2011, p. 141-159.

MASSARO, P. R. Teatro e língua estrangeira, entre teoria(s) e prática(s): percursos entre o vislumbre e o olhar. Dissertação de Mestrado. 207f. Mestrado em Letras. FFLCH-USP. São Paulo, 2001.

______. O silêncio e a voz do texto teatral em francês, língua estrangeira. Tese de doutorado. 232f. Doutorado em Letras. FFLCH-USP. São Paulo, 2007. Disponível em: http://ebookbrowse.com/tese-paulo-roberto-massaro-pdf-d60227168. Acesso em 15 de janeiro de 2012.

______. Teatro e língua estrangeira: entre teoria(s) e prática(s). São Paulo: Paulistana, 2008.

MESCHONNIC, H. Linguagem. Ritmo e vida. Tradução Cristiano Florentino e Sônia Queiroz, Belo Horizonte: FALE-UFMG, 2006. Disponível em: http://jornadagelle.files.wordpress.com/2011/05/meschonnic-linguagemritmo-e-vida.pdf. Acesso em 27 de outubro de 2013.

______. Poética do traduzir. Tradução de Jerusa Pires Ferreira e Suely Fenerich. São Paulo: Perspectiva, 2010.

______.; LAGAZZI-RODRIGUES, S. Discurso e textualidade. Campinas-SP: Pontes, 2006.

______. Discurso em análise: sujeito, sentido e ideologia. 2ª. Ed. Campinas- SP: Pontes, 2012.

PIERRA, G. Une esthétique théâtrale en langue étrangère. Paris: L’Harmattan. 2001

______. Le corps, la voix, le texte. Paris: L’Harmattan, 2006.

PIETRARÓIA, C. M. C. Percursos de leitura: léxico e construção do sentido na leitura em língua estrangeira. São Paulo: Annablume, 1997.

REIS, M. G. M. O texto teatral e os jogos dramáticos no ensino de francês língua estrangeira. Tese de doutorado. 259f. Doutorado em Letras. FFLCH-USP. São Paulo, 2008. Disponível em: http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8146/tde-02122008-171004/pt-br.php. Acesso em 10 de novembro de 2011.

_____. A expressão em cena: afetividade, o corpo, e a voz da LE. In: MASTRELLA-DE-ANDRADE, M. R. (Org.) Afetividade e emoções no ensino/aprendizagem de línguas: múltiplos olhares. Campinas-SP: Pontes, vol. 18. 2011, p. 215-248.

_____.; FERREIRA, A. M. A. Verbetes oral, oralidade e discurso: análise crítica de dois dicionários didáticos de ensino de língua estrangeira/oral. Revista Signum: Estudos Linguísticos. Londrina-PR, n. 15, vol. 2, dez. 2012, p. 367-372.

RODRIGUES, D. A. Corpo, sujeito e interação na aprendizagem de uma língua estrangeira. Dissertação de Mestrado. 119f. Mestre em Letras. FFLCH-USP. São Paulo, 2007. Disponível em http://www.teses.usp.br/teses/disponiveis/8/8146/tde-30072008-114501/pt-br.php. Acesso em 12 de setembro de 2015.

SCHÖN, D. A. Educando o profissional reflexivo: um novo design para o ensino e a aprendizagem. Tradução de Roberto Cataldo Costa. Porto Alegre: Artmed, 2000.

SILVA, E. D. A-TUA-AÇÃO: O texto teatral, o corpo e a voz como mediadores da apropriação da oralidade no ensino-aprendizagem de Língua Estrangeira (Francês). Dissertação de Mestrado. 106f. PPGLA/LET/UnB: Brasília, 2014a. Disponível em: http://repositorio.unb.br/handle/10482/17176. Acesso em 13 de dezembro 2015.

______. Professor reflexivo na apropriação da oralidade no ensino-aprendizagem de língua estrangeira. Revista Línguas & Letras. v. 15. n. 31, 2014b. p. 1-20. Disponível em: http://e-revista.unioeste.br/index.php/linguaseletras/article/view/10226/8181. Acesso em 13 de dezembro de 2015.

______. Eu gosto do gosto de gostar de ler: A leitura como gênero discursivo na escola. Revista e-scrita. v. 6. n. 1, 2015a. p. 230-243. Disponível em: http://www.uniabeu.edu.br/publica/index.php/RE/article/view/1624/pdf_368. Acesso em 13 de dezembro de 2015.

______. O corpo como mediador da apropriação da oralidade em língua estrangeira. Revista Desempenho. v. 1. n. 24, 2015b. p. 1-17. http://periodicos.unb.br/index.php/rd/article/view/16465/12232. Acesso em 13 de dezembro de 2015.

______. On a du plaisir en lire la littérature. Revista Bem Legal. v. 5. n. 1, 2015c. p. 97-103. Disponível em: http://www.ufrgs.br/revistabemlegal/edicao-atual/on-a-du. Acesso em 13 de dezembro de 2015.

TAVARES, C. N. V. Identidade itine(r)rante: o (des)contínuo (des)apropriar-se da posição de professor de língua estrangeira. Tese de doutorado. 279f. Doutorado em Linguística Aplicada. IEL/Unicamp. Campinas-SP, 2010. Disponível em http://www.bibliotecadigital.unicamp.br/document/?code=000770827&fd=y. acesso em 18 de agosto de 2015.

TEZZA, C. Sobre o autor e o herói. In: FARACO, C. A.; TEZZA, C.; CASTRO, G. Diálogos com Bakhtin. Curitiba: Editora UFPR. 2011, p. 231-257.

UBERSFELD, A. Lire le Tréâtre II – L'école du spectateur. Paris: Belin, 1996.

ZEICHNER, K. M. A formação reflexiva de professores: idéias e práticas. Tradução de A. J. Carmona Teixeira, Maria João de Carvalho e Maria Nóvoa. 3a ed. Lisboa: Educa, 1993.

Publicado
2016-08-26
Como Citar
SILVA, E. D. DA; REIS, M. DA G. M. DOS. Corpo e voz como mediadores na apropriação da oralidade em língua estrangeira. Domínios de Lingu@gem, v. 10, n. 3, p. 977-995, 26 ago. 2016.