Uma análise variacionista da harmonia vocálica do português brasileiro no dialeto de jovens de Porto Alegre

Palavras-chave: Harmonia vocálica, Vogais pretônicas, Variação sociolinguística, Elevação de vogal

Resumo

Este estudo investiga, no português brasileiro, a elevação variável das vogais médias em pauta pretônica seguidas de vogal alta em sílaba seguinte, referida como harmonia vocálica, como em av[e]nida~av[i]nida, p[o]lítica~p[u]lítica. Os dados foram analisados quantitativamente à luz dos pressupostos da Sociolinguística Variacionista de Labov (1965,1972). O tema já foi objeto de análise de diversos pesquisadores no Brasil, como Bisol (1981), Schwindt (1995) e Casagrande (2003). A amostra desta pesquisa faz parte do projeto Variação Linguística do Sul do País (VARSUL). Constitui-se de entrevistas de 19 informantes, jovens de 16 a 23 anos, da cidade de Porto Alegre, RS. Uma tentativa de generalização de resultados foi feita com outros estudos. A análise estatística mostrou que a regra de harmonia vocálica é de uso relativamente baixo na comunidade estudada, e a elevação de /e/ é levemente mais frequente do que a de /o/. Quanto a possíveis generalizações, por meio do estudo comparativo, a análise permitiu duas: vogais contíguas na sílaba seguinte a vogal alvo e vogais átonas sem status definido favorecem a elevação de ambas as pretônicas. De acordo com os resultados, constata-se que a regra de harmonia mantém-se como variável estável, como verificado em estudos precedentes.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Referências

BAILEY, G.; TILLERY, J. Some sources of divergent data in Sociolinguistics. In: FOUGHT, C. (ed.). Sociolinguistic Variation: Critical Reflections. New York: Oxford University, 2004. p. 11–30.

BISOL, L. Harmonização vocálica: uma regra variável. Rio de Janeiro. Tese de doutorado, 1981.

CASAGRANDE, G. P. B. Harmonização vocálica : análise variacionista em tempo real. Porto Alegre. Dissertação de Mestrado. 2004.

CEDERGREN, H.; SANKOFF, D. Variable rules: performance as a statistical reflection of competence. Language, Baltimore, v.50, n.2, p. 333-355, 1974. http://dx.doi.org/10.2307/412441

CLEMENTS, G. N. The geometry of phonological features. Phonology Yearbook, London, n.2, p. 225-252, 1985.

CLEMENTS, G.; HUME, E. The internal organization of speech sounds. In: GOLDSMITH, J. (Org.). The Handbook of Phonological Theory. London: Blackwell, 1995.

CRUZ, M. C. As vogais médias pretônicas em Porto Alegre-RS: um estudo sobre o alçamento sem motivação aparente [documento impresso e eletrônico]. Porto Alegre. Dissertação de mestrado, 2010.

DIAS, M. R. A variação das vogais médias pretônicas no falar dos mineiros de Piranga e Ouro Branco. Belo Horizonte: UFMG, 2008. Dissertação (Mestrado), Faculdade de Letras da Universidade Federal de Minas Gerais, 2008.

GOLDSMITH, J. A. Autosegmental phonology. New York, NY: Garland, 1979.

JOHNSON, D. E. Rbrul Manual. Disponível em: http://www.danielezrajohnson.com/Rbrul_manual.html. Acesso em 16 de nov. de 2015.

JONES, D. An outline of English phonetics. Cambridge: Heffer & Sons, 1957.

KLUNCK, P. Alçamento das vogais médias pretônicas sem motivação aparente [documento impresso e eletrônico]. Porto Alegre. Dissertação de mestrado, 2007.

LABOV, W. The social stratification of English in New York City. Washington, D.C.: Center for Applied Linguistics. 1966.

______. Contraction, deletion, and inherent variability of the English copula. In: Language in the inner city. p. 715-762. 1969. http://dx.doi.org/10.2307/412333

______. Sociolinguistic patterns. Philadelphia: Univ. of Pennsylvania Press, 1972.

______. Principles of Linguistic Change – Internal Factors. Cambridge: Blackwell Publishers, 1994.

______. Principles of Linguistic Change – Social Factors. Cambridge: Blackwell Publishers, 2001.

______. Padrões Sociolinguísticos. São Paulo: Parábola Editorial, 2008.

SILVA, A. P. C. da. Elevação sem motivação aparente das vogais médias pretônicas entre os jovens porto-alegrenses. 2014. 171 f. Dissertação (Mestrado em Letras) – Programa de Pós-Graduação em Letras, Pontifícia Universidade Católica do Rio Grande do Sul, Porto Alegre, 2014.

SCHWINDT, L. C. da S. A harmonia vocálica em dialetos do sul do país: uma análise variacionista. Dissertação de Mestrado. PUCRS. Porto Alegre, 1995.

______. A regra variável de harmonização vocálica no RS. In: BISOL, L.; BRESCANCINI, C. (org.). Fonologia e variação: recortes do português brasileiro. Porto Alegre: EDIPUCRS, p.161-182, 2002.

TARALLO, F. A pesquisa sociolinguística. São Paulo: Ática, 2007.

VAN DER HULST, H.; VAN DE WEIJER, J. Vowel Harmony. In: GOLDSMITH, J. (Org.). The Handbook of Phonological Theory. London: Blackwell, 1995.

Publicado
2016-08-26
Como Citar
FERNANDES, D. F. Uma análise variacionista da harmonia vocálica do português brasileiro no dialeto de jovens de Porto Alegre. Domínios de Lingu@gem, v. 10, n. 3, p. 771-795, 26 ago. 2016.