Livro didático de português: encadeamentos dialógicos para uma política linguística implícita

Palavras-chave: Livro didático. Política linguística implícita. Responsividade.

Resumo

Esse estudo aborda como objeto de investigação científica o livro didático de português explorando-o como um gênero discursivo, a partir do enfoque da teoria dialógica da linguagem. Processa-se a análise desse objeto por meio das noções de dialogismo e réplica dos estudos bakhtinianos em uma obra selecionada para compor o Programa Nacional do Livro Didático - PNLD 2012 e 2015, a fim de identificar os encadeamentos discursivos de constituição de sentidos na avaliação dessa obra. Situa-se o PNLD, como uma política linguística implícita e o livro didático de português como um elo de expressão dessa política, visto que o PNLD convoca sujeitos sociais para o processo de avaliação do projeto editorial e discursivo da obra. Nesse artigo, de modo singular, verificamos que o PNLD, como uma política linguística implícita, cumpre um papel basilar no que se refere ao ensino de língua portuguesa, visto que é um objeto de ensino que impacta o processo de interação verbal e as atividades da aula de português.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Ester Maria Figueiredo Souza, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia - UESB
Professora Titular do Departamento de Estudos Linguísticos e Literários - DELL da Universiadade Estadual do Sudoeste da Bahia - UESB, Área de Linguística Aplicada.Docente do Programa de Pos Graduação em Letras: Cultura, Educação e Linguagens. Líder do Grupo de Pesquisa Linguagem e Educação - GPLEd/UESB.Contato: emfsouza@gmail.com
Dayana Junqueira Ayres, Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia
Mestranda do Programa de Pos Graduação em Letras da Universidade Estadual do Sudoeste da Bahia ( PPGCEL/UESB). Pesquisadora do Grupo de Pesquisa Linguagem e Educação - GPLEd.Contato: dayana.ayres@hotmail.com
Publicado
2015-12-30
Como Citar
SOUZA, E. M. F.; JUNQUEIRA AYRES, D. Livro didático de português: encadeamentos dialógicos para uma política linguística implícita. Domínios de Lingu@gem, v. 9, n. 4, p. 233-249, 30 dez. 2015.