De redes sociais a comunidades de prática: um estudo sobre percepção e efetivação de affordances no ambiente on-line

  • Daniela Valim de Oliveira Universidade Federal do Triângulo Mineiro
Palavras-chave: aprendizagem de língua inglesa, affordances, redes sociais, comunidades de prática

Resumo

Lima (2009) afirma que a aprendizagem da língua inglesa tem se justificado desde a questão de status à real necessidade de se comunicar com um mundo sem fronteiras. Conscientes da importância da aprendizagem dessa língua nos dias atuais, marcados por questões tecnológicas, propomos pesquisar como alguns ambientes on-line influenciam essa aprendizagem em alunos de uma escola de idiomas em Uberaba, Minas Gerais. Para tanto, recorremos ao termo affordances, cunhado por Gibson (1986), que tem sido utilizado atualmente na área de Linguística Aplicada. Esse termo significa tudo o que um ambiente pode proporcionar a um individuo. Sendo assim, acreditamos que esses ambientes on-line, que incluem as redes sociais, são repletos de affordances a serem efetivadas para a aprendizagem de língua inglesa. Acreditamos, ainda, que tais redes sociais são ambientes propícios para a emergência de comunidades de prática (WENGER; MCDERMOTT; SNYDER, 2002). Ao analisar questionários, contendo narrativas das experiências desses alunos com a língua inglesa em ambientes on-line, concluímos que eles percebem e efetivam diferentes affordances nesses ambientes, porém tendem a não utilizar as redes sociais como comunidades de prática. 

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Daniela Valim de Oliveira, Universidade Federal do Triângulo Mineiro
Sou graduada em Letras (Português/Inglês) pela UFTM (Universidade Federal do Triângulo Mineiro). Trabalho como professora de Inglês em uma escola de idiomas e estou fazendo pós graduação na UFMG em ensino de línguas mediado por computador.
Publicado
2012-12-21
Como Citar
DE OLIVEIRA, D. V. De redes sociais a comunidades de prática: um estudo sobre percepção e efetivação de affordances no ambiente on-line. Domínios de Lingu@gem, v. 6, n. 2, p. 170-190, 21 dez. 2012.