O uso das tecnologias de informação e comunicação no ensino de língua e suas implicações

  • Marlete Sandra Diedrich UPF
  • Patrícia Valério UPF
Palavras-chave: ambiente virtual de aprendizagem, habilidades discursivas, letramento, tecnologias digitais

Resumo

Refletir acerca do uso das tecnologias digitais na sociedade letrada é também tarefa do professor de língua, em especial, daqueles que trabalham com o ensino mediado por computador. Sendo assim, focalizamos neste artigo a necessidade de aprimoramento das habilidades discursivas dos educandos que vivem experiências de ensino de língua a distância, mais especificamente, de ensino em ambientes virtuais de aprendizagem (AVA). A experiência como professores de língua portuguesa, construída nas interações promovidas em AVA, tem nos apontado a necessidade de preparar o educando para o uso de ferramentas digitais de forma consciente e produtiva, a fim de que ele seja capaz de usufruir desses benefícios enquanto leitor e produtor de textos. Partimos de uma perspectiva funcionalista do objeto língua, segundo a qual falar e escrever bem é, antes de tudo, ser bem-sucedido na interação. Inicialmente, discutimos o conceito de tecnologias da informação e comunicação e sua relação com a prática de letramento; na sequência, focalizamos as habilidades discursivas necessárias para o sujeito interagir de forma produtiva em seu espaço social, virtual ou não, a partir da modalidade escrita; por fim, propomos alguns caminhos na busca do aprimoramento dessas habilidades tendo como recurso as TICs.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Marlete Sandra Diedrich, UPF
Professora de Língua Portuguesa e Linguística da Universidade de Passo Fundo, doutoranda da UFRGS.
Patrícia Valério, UPF
Coordenadora do curso de Letras, da Universidade de Passo Fundo, professora de Língua Portuguesa, doutoranda da UNISINOS (RS).
Publicado
2012-12-21
Como Citar
DIEDRICH, M. S.; VALÉRIO, P. O uso das tecnologias de informação e comunicação no ensino de língua e suas implicações. Domínios de Lingu@gem, v. 6, n. 2, p. 10-18, 21 dez. 2012.