Gêneros Textuais e formação de professores (PARFOR) para o interior do Amazonas

  • Paulo Vinícius Ávila Nóbrega UFAM
Palavras-chave: produção textual, sequência didática, formação de professores.

Resumo

O intuito deste artigo é mostrar duas propostas de produção de gêneros textuais escritos elaboradas por professores cursistas de uma disciplina do Plano Nacional de Formação de Professores de Educação Básica, da Universidade Federal do Amazonas. Os dados correspondem a projetos de aula com produção textual com gênero escrito ou oral entregues pelos cursistas como requisito de conclusão da disciplina. Estes projetos procuram ser baseados nas postulações da sequência didática de Schneuwly e Dolz (2007) e no método dos descritores do SAEB para a Prova Brasil. Percebeu-se que alguns proponentes compreenderam o funcionamento produtivo das aulas de língua portuguesa quando usadas as produções de gêneros de texto presentes no cotidiano dos alunos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Paulo Vinícius Ávila Nóbrega, UFAM
Mestre em Aquisição de Linguagem pelo PROLING – Programa de Pós-Graduação em Linguística, Universidade Federal da Paraíba (UFPB). Professor do Curso de Licenciatura em Letras, no Instituto de Natureza e Cultura - Universidade Federal do Amazonas, campus localizado na cidade de Benjamin Constant (UFAM-INC-BC).
Publicado
2011-02-04
Como Citar
ÁVILA NÓBREGA, P. V. Gêneros Textuais e formação de professores (PARFOR) para o interior do Amazonas. Domínios de Lingu@gem, v. 4, n. 2, p. 7-18, 4 fev. 2011.