Estudo contrastivo do uso de alocutivos em italiano, português e espanhol europeus e português brasileiro

Tommaso Raso, Flávia Leite

Resumo


O artigo estuda a unidade informacional de alocutivo contrastando espanhol europeu (EE), português europeu (PE), italiano (I) e português brasileiro (PB), com base na Teoria da Língua em Ato. O estudo se baseia na análise de 15 textos para cada língua, exceto para o PE em que constam 30 textos (todos paritariamente divididos em monólogos, diálogos e conversações), que possuem em média 1500 palavras retirados de 4 corpora de fala espontânea comparáveis: o C-ORAL-ROM e o C-ORAL-BRASIL. Foram estudados a função e a frequência da unidade; suas características acústicas; sua distribuição; sua variação lexical; e as diferenças nas várias tipologias e no discurso reportado. Os resultados apontam para interessantes diferenças interlinguísticas. A conclusão sugere uma explicação de caráter sociolinguístico para esses resultados.


Palavras-chave


Estrutura informacional; alocutivos; comparação interlinguística; português do Brasil; português europeu; espanhol europeu; italiano.



Direitos autorais

Licença Creative Commons
Este obra está licenciado com uma Licença Creative Commons Atribuição-NãoComercial-SemDerivações 4.0 Internacional..

 

ISSN: 1980-5799.


Associada às seguintes bases de dados e diretórios: MLA, Latindex, DOAJDiadorim, Sumários.org, JournalSeek, WorldCat, Periódicos CAPES, BASE, CIRC, ERIPlus, EZ3, Google Acadêmico, SIS e ao Livre.

Revista Qualis B1, área de Letras e Linguística, quadriênio 2013/16.

 

Associação Brasileira de Editores Científicos – ABECLogotipo do Crossref