POTENCIAL DE REMOÇÃO DE FÓSFORO EM BIORREATOR OPERADO COM CÉLULAS DE Chlorella sp IMOBILIZADAS EM MATRIZ DE ALGINATO DE CÁLCIO

  • Narcísio Cabral de Araújo Universidade Federal do Sul da Bahia - UFSB
  • José Tavares de Sousa Universidade Estadual da Paraíba
  • Valderi Duarte Leite Universidade Estadual da Paraíba - UEPB
  • Maria Célia Cavalcante de Paula e Silva Universidade Estadual da Paraíba - UEPB

Resumo

Esta pesquisa teve como objetivo avaliar a remoção do fósforo presente em efluente secundário por meio da ação de células da microalga Chlorella sp imobilizadas em matriz de alginato de cálcio. Para tanto, as células, previamente cultivadas em Meio Basal Bold (MBB) e submetidas a procedimentos de imobilização, foram colocadas em biorreator tubular operado sob condições de fluxo ascendente do resíduo líquido. Foram realizadas duas etapas experimentais, cada uma composta por cinco ensaios em ambiente com temperatura controlada a 27 ºC e iluminação artificial pelo emprego de duas lâmpadas fluorescentes de 40 Watts. As etapas se diferenciaram pelo uso ou não de recirculação do efluente durante os períodos experimentais. Os regimes de alimentação foram em batelada intermitente, com tempo de reação de uma a cinco horas. Os resultados alcançados mostram a eficiência de 88% e 95% de remoção de fósforo, respectivamente, para o sistema quando operado sem e com recirculação do efluente. Palavras-chave: Tratamento biológico, águas residuárias, remoção de nutrientes, microalgas. POTENTIAL OF PHOSPHORUS REMOVAL IN BIOREACTOR OPERATED WITH CELLS OF Chlorella sp IMMOBILIZED IN ALGINATE CALCIUM MATRIX ABSTRACT This research aimed to evaluate the removal of this phosphorus in secondary effluent through microalgae cells action Chlorella sp, immobilized in calcium alginate matrix. The both cells, previously grown in Bold and subjected to the immobilization procedures, were placed in a tubular bioreactor operated under upward flow conditions of the liquid residue. Two experimental steps were performed, each one consisting of five tests in a temperature controlled environment at 27 °C and artificial lighting by using two fluorescent bulbs of 40 Watts. The steps are differentiated by the use or not of effluent recirculation during the experimental periods. Feeding regimens were intermittent batch with reaction time from one to five hours. The results show the efficiency of 88% and 95% phosphorus removal, respectively, for the system when operated with and without recirculation of the effluent. Keywords: biological treatment, wastewater nutrient removal, microalgae.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Narcísio Cabral de Araújo, Universidade Federal do Sul da Bahia - UFSB
Engenheiro Sanitarista e Ambiental, graduado pela Universidade Estadual da Paraíba (2011). Mestre em Engenharia Civil e Ambiental, pela Universidade Federal de Campina Grande (2014). Doutor em Engenharia Agrícola, pela Universidade Federal de Campina Grande (2017) e professor do Centro de Tecno-ciências e Inovações da Universidade Federal do Sul da Bahia.
José Tavares de Sousa, Universidade Estadual da Paraíba
Engenheiro Químico (1980), Mestre em Recursos Hídricos e Saneamento UFPB (1986), Doutor em Hidráulica e Saneamento USP (1996). Professor Titular da Universidade Estadual da Paraíba (UEPB), Departamento de Engenharia Sanitária e Ambiental.
Valderi Duarte Leite, Universidade Estadual da Paraíba - UEPB
Graduado em Engenharia Química pela UFPB no ano de 1980. Mestre em Engenharia Civil (Área de Concentração: saneamento ambiental) pela UFPB em 1986 e Doutor em Hidráulica e Saneamento pela EESC/USP no ano de 1997. No ano de 2012 realizou estágio de Pós-Doutoramento no âmbito do PROCAD/CAPES/2007 entre as instituições parceiras MCTA/UEPB e DHS/EESC/USP. Desenvolve atividades de ensino e orientação no curso de graduação em Engenahria Sanitária e Ambiental, no mestrado em Ciências e Tecnologia Ambiental e no Doutorado em Engenharia Ambiental.
Maria Célia Cavalcante de Paula e Silva, Universidade Estadual da Paraíba - UEPB
Mestre em Ciencias e Tecnologia Ambiental pela UEPB, possui graduação em Licenciatura Plena em Ciências Biológicas pela Universidade Estadual da Paraíba (1991) e bacharelado em Administração de Empresa pela UFPB. Trabalha como professora de Biologia do ensino médio da rede particular e pública de ensino na cidade de Campina Grande. Coordena a Área de Biologia do Colégio Motiva de Campina grande desde 2008. Ministrou o componente Curricular Ecologia Básica na Especialização em Meio ambiente pela UVA- Universidade Vale do Acaraú. Atuou como pesquisadora na tecnologia de microalgas para o tratamento terciário de águas residuárias.
Publicado
2018-09-06
Seção
Química