SENSIBILIDADE DE MÉTODOS EMPÍRICO MECANÍSTICOS PARA ANÁLISE DE PAVIMENTOS FLEXÍVEIS

  • Thaís Ferrari Réus Universidade Estadual de Londrina, Departamento de Engenharia Civil Rodovia Celso Garcia Cid
  • Heliana Barbosa Fontenele Universidade Estadual de Londrina, Departamento de Engenharia Civil Rodovia Celso Garcia Cid

Resumo

No método Empírico Mecanístico (E-M) de dimensionamento de pavimentos flexíveis, a estrutura inicial adotada deve ser verificada quanto aos critérios de desempenho e alterada caso esses não sejam atendidos. Assim, a análise de sensibilidade pode auxiliar a entender quais alterações podem ser feitas. O objetivo deste trabalho é comparar a sensibilidade do método de dimensionamento E-M da American Association of State Highway and Transportation Officials (AASHTO), com aplicação do programa computacional do Mechanistic Empirical Pavement Design Guide (MEPDG), e do programa computacional ELSYM5 quanto às variações das espessuras e módulos de resiliência das camadas de pavimentos flexíveis. Para tanto, foram realizadas simulações nos programas para estimar o desempenho de pavimentos. Os resultados obtidos foram ajustados por modelos de regressão e os coeficientes de regressão foram utilizados para determinar os parâmetros significativos na previsão de desempenho e para comparar os métodos aplicados quanto à sensibilidade. Os defeitos previstos pelo programa computacional do MEPDG foram sensíveis a, pelo menos, um dos parâmetros em análise, enquanto que o desempenho previsto pelo programa computacional ELSYM5 foi sensível às variações nas espessuras do revestimento e da sub-base e no módulo de resiliência do subleito. Concluiu-se que existem diferenças quanto a sensibilidade observada nos dois programas computacionais, porém, percebeu-se que o ELSYM5 é uma alternativa viável para a aplicação de um método E-M de dimensionamento. Palavras-chave: Análise de sensibilidade, Métodos empírico mecanísticos, Programa Computacional do MEPDG, Programa computacional ELSYM5. ABSTRACT The Mechanistic Empirical (E-M) method of design the initial structure adopted for the pavement should be checked for performance criteria and changed if they are not met. In this context, the sensitivity analysis may help to understand that changes can be made. Thus, this study aims to compare the sensitivity of E-M AASHTO, applying the Mechanistic Empirical Pavement Design Guide (MEPDG) software, and the software ELSYM5 for variation in thickness and resilient modulus of flexible pavement layers. Therefore, simulations were performed on software to estimate the pavement performance. The results were adjusted by regression models and regression coefficients were used to determine the significant parameters in predicting performance and to compare applied methods as sensitivity. Distress estimated by the MEPDG software were sensitive to at least one of the parameters under consideration, while the performance predicted by the computer program ELSYM5 was sensitive to variations in the thickness of the asphalt layer and the sub-base and the subgrade resilient modulus. It was concluded that there are differences in sensitivity observed in both softwares, however, the ELSYM5 is a viable alternative to the use as an E-M method of design. Keywords: Sensitivity analysis, Mechanistic Empirical method, MEPDG software, Software ELSYM5.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Biografia do Autor

Thaís Ferrari Réus, Universidade Estadual de Londrina, Departamento de Engenharia Civil Rodovia Celso Garcia Cid
Mestranda em Engenharia de Edificações e Saneamento na Universidade Estadual de Londrina.
Heliana Barbosa Fontenele, Universidade Estadual de Londrina, Departamento de Engenharia Civil Rodovia Celso Garcia Cid
Possui graduação em Engenharia Civil pela Universidade da Amazônia (1997), mestrado em Engenharia Civil na Área de Transportes pela Escola de Engenharia de São Carlos USP (2001) e doutorado em Ciências na Área de Infraestrutura em Transportes pela Escola de Engenharia de São Carlos USP (2012). Atualmente é Professora Adjunta da Universidade Estadual de Londrina. Tem experiência na área de Infraestrutura de Transportes, com ênfase em Gerência de Pavimentos e Gestão ambiental de estradas, atuando principalmente nos seguintes temas: avaliação de pavimentos flexíveis e de estradas de terra, desempenho de pavimentos e desempenho ambiental rodoviário. Professora Adjunta da Universidade Estadual de Londrina.
Publicado
2016-09-09
Seção
Engenharia Civil