Trinta e dois anos de História da Educação de jovens e adultos na Universidade Federal de Viçosa: o NEAD como espaço de formação docente

Main Article Content

Rosa Cristina Porcaro

Resumo

Este artigo apresenta um estudo sobre a história da Educação de Jovens e Adultos na Universidade Federal de Viçosa. Na década de 1980, a Associação de Servidores Administrativos da UFV reivindicou um espaço para a alfabetização dos funcionários. Esta reivindicação foi atendida em 1987, quando teve início o Projeto de Alfabetização de Adultos. Este projeto se tornou um Núcleo, que hoje atende a jovens, adultos e idosos da comunidade de Viçosa, e constitui-se um espaço de formação docente para licenciandos da UFV. Denomina-se Núcleo de Educação de Adultos (NEAd), onde atuam dez estagiários ao ano, tomando como base os pressupostos freireanos. Mediante as atuais preocupações com o cenário educacional, em especial com a EJA, surge o questionamento sobre o significado da existência do NEAd dentro de uma instituição de Ensino Superior como a UFV. Com o intuito de responder a esse questionamento, realizou-se uma pesquisa qualitativa, estabelecendo-se como objetivo central o resgate da história do NEAd, com base numa análise documental dos TCCs desenvolvidos sobre o Núcleo, tendo como base seus arquivos.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
Porcaro, R. C. (2020). Trinta e dois anos de História da Educação de jovens e adultos na Universidade Federal de Viçosa: o NEAD como espaço de formação docente. Cadernos De História Da Educação, 19(1), 42-55. https://doi.org/10.14393/che-v19n1-2020-5
Seção
Dossiê: História e memória da EJA nas universidades brasileiras e portuguesas
Biografia do Autor

Rosa Cristina Porcaro, Universidade Federal de Viçosa - UFV - Minas Gerais - Brasil

https://orcid.org/0000-0002-3347-9527
http://lattes.cnpq.br/1639671339500139
rocrispor@gmail.com

Referências

ALONSO, Myrtes. O trabalho coletivo na escola. In: Formação de gestores escolares para a utilização de tecnologias de informação e comunicação. São Paulo: PUC-SP, 2002. p. 23-28.

ARROYO, Miguel Gonzalez. Condição docente, trabalho e formação. In: SOUZA, J. V. A. (Org.) Formação de professores para a educação básica: dez anos da LDB. Belo Horizonte: Autêntica, 2007.

BERNARDES, Telma de Assis. A trajetória dos educandos do Núcleo de Educação de Adultos na Universidade Federal de Viçosa. 2007. Trabalho de Conclusão de Curso, Viçosa, UFV, 2007.

CARBONELL, Sonia. Arte e educação estética para jovens e adultos: as transformações no olhar do aluno. 2006. 178f. Dissertação (Mestrado em Educação) – Faculdade de Educação da Universidade de São Paulo. São Paulo, USP, 2006.

CELLARD, André. A análise documental. In: POUPART, Jean et al. A pesquisa qualitativa: enfoques epistemológicos e metodológicos. Petrópolis: Vozes, 2008.

DUARTE, Lidiane. O curso de Inclusão Digital do NEAd e a inclusão social dos jovens e adultos de Viçosa. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. Viçosa, UFV, 2014.

FELÍCIO, Aparecida das Graças Silva. Os educandos do Núcleo de Educação de Adultos da UFV: anseios, motivações e realidade de vida. 2013. Trabalho de Conclusão de Curso. Viçosa, UFV, 2013.

FREIRE, Paulo. Educação e mudança. São Paulo: Paz e Terra, 2000.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. 25 ed. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da Esperança: um reencontro com a pedagogia do oprimido. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1992.

GADOTTI, Moacir (Org.). Educação de jovens e adultos: as experiências do MOVASP. São Paulo: Instituto Paulo Freire, 1996.

GARAJAU, José Elias. Núcleo de Educação de Adultos da Universidade Federal de Viçosa (NEAd/UFV): uma história de expansão no ensino, na pesquisa e na extensão. 2009. Trabalho de Conclusão de Curso. Viçosa, UFV, 2009.

GUIMARÃES, Edilene Pereira. Núcleo de Educação de Adultos: trinta anos de formação docente na Universidade Federal de Viçosa. 2017. Trabalho de Conclusão de Curso. Viçosa, UFV, 2017.

LIBÂNEO, José Carlos. Didática. São Paulo: Cortez, 1992.

MACHADO, Maria Margarida. O aluno de EJA. In: MACHADO, Maria Margarida. Educação de jovens e adultos no Brasil. Série O Estado do Conhecimento (1986-1998). Brasília, DF: MEC/Inep/Comped, 2002.

MAFIA, Daniela Saraiva. O ensino da língua portuguesa no NEAd/UFV: uma análise a partir do trabalho pedagógico dos educadores e da experiência dos educandos. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. Viçosa, UFV, 2014.

MARTINS, Paula Ferreira. A influência da UFV na formação do educador de jovens e adultos no município de Viçosa-M. 2014. Trabalho de Conclusão de Curso. Viçosa, UFV, 2014.
MESQUITA, Letícia de Paula. O Núcleo de Educação de Adultos da UFV como espaço de formação de educadores: desafios e possibilidades. 2011. Trabalho de Conclusão de Curso. Viçosa, UFV, 2011.

PINTO, Roseli de Castro Paula. A trajetória da Educação de Jovens e Adultos na UFV. 2000, 54f. Monografia (Pós-graduação Lato Sensu em Educação). Departamento de Educação, UFV, 2000.

REGIMENTO DO NEAD. Regimento do Núcleo de Educação de Adultos. Universidade Federal de Viçosa, 2011.

SCARFÓ, Francisco. A educação pública em prisões na América Latina: garantia de uma igualdade substantiva. In: UNESCO. Educação em prisões na América Latina: direito, liberdade e cidadania. Brasília: UNESCO, OEI, AECID, 2009.

SILVA, Cláudia Sampaio Corrêa da et al. Ressignificação da experiência de orientação profissional. Revista Brasileira de Orientação Profissional, São Paulo, n.9, v.1, 2008.

SILVA, Patrícia Luiz da. A educação de jovens e adultos na Universidade Federal de Viçosa: história, cenários e perspectivas. 2006. Trabalho de Conclusão de Curso. Viçosa, UFV, 2006.

SOARES, Leôncio. 30 anos de EJA na UFMG – extensão, formação e pesquisa. Revista Teias, Edição Especial - Práticas nas IES de formação de professores para a EJA, v.17, 2016. https://doi.org/10.12957/teias.2016.25013

SOUZA, Thaís de Souza e; PORCARO, Rosa Cristina. A educação de jovens e adultos na Universidade Federal de Viçosa. 2016. In: VII Congresso Brasileiro de Extensão Universitária. Ouro Preto, MG. 2016.