Alfabetização de jovens e adultos no Brasil: uma face da História nas produções acadêmicas no final do Século XX

Main Article Content

Juliano Guerra Rocha
Ilsa do Carmo Vieira Goulart

Resumo

Tomando as produções acadêmicas como fonte histórica, esse estudo tem por objetivo analisar e compreender a história da alfabetização de jovens e adultos no Brasil a partir dos discursos acadêmicos produzidos no período de 1978 a 2000. A demarcação temporal inicial, 1978, se justifica por ter ocorrido nesse ano a defesa da primeira pesquisa de Dissertação de Mestrado identificada sobre alfabetização de adultos vinculada a um programa de pós-graduação brasileiro, e a final, o ano de 2000, para situarmos este artigo no âmbito do século XX. Desse modo, apresentamos um panorama de como as pesquisas brasileiras abordaram o tema alfabetização de jovens e adultos antes e depois da promulgação da Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional n.º 9394, de 1996, momento em que, no Brasil, a Educação de Jovens e Adultos foi reconhecida como modalidade de ensino.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
Rocha, J. G., & Goulart, I. do C. V. (2020). Alfabetização de jovens e adultos no Brasil: uma face da História nas produções acadêmicas no final do Século XX. Cadernos De História Da Educação, 19(1), 7-23. https://doi.org/10.14393/che-v19n1-2020-3
Seção
Dossiê: História e memória da EJA nas universidades brasileiras e portuguesas
Biografia do Autor

Juliano Guerra Rocha, Secretaria do Estado de Educação de Goiás (Brasil)

https://orcid.org/0000-0001-7101-0116
http://lattes.cnpq.br/1944535179478135
professorjulianoguerra@gmail.com

Ilsa do Carmo Vieira Goulart, Universidade Federal de Lavras (Brasil)

https://orcid.org/0000-0002-9469-2962
http://lattes.cnpq.br/2333309094936325
ilsa.goulart@ufla.br

Referências

BRASIL. Decreto nº 53.465, de 21 de janeiro de 1964. Institui o Programa Nacional de Alfabetização do Ministério da Educação e Cultura e dá outras providências. Disponível: . Acesso em: 13 jan. 2019.

BRASIL. FUNDO NACIONAL DE DESENVOLVIMENTO DA EDUCAÇÃO. Resolução n.º 51 de 16 de setembro de 2009. Dispõe sobre o programa do Livro Didático para Educação de Jovens e Adultos (PNLD EJA). Disponível em: . Acesso em: 10 jan. 2019.

BRASIL. Lei Imperial de n.º 40, de 3 de outubro de 1834. Dispõe sobre o poder do presidente de província. Coleção de Leis Império do Brasil do ano de 1834. Rio de Janeiro: Typographia Nacional, 1866.

BRASIL. Recenseamento do Brazil em 1872. Disponível em: . Acesso em: 10 jan. 2019.

BRASIL. Lei n.º 5.692, de 11 de agosto de 1971. Fixa as Diretrizes e Bases para o Ensino de 1º e 2º graus, e dá outras providências. Disponível em: . Acesso em: 11 jan. 2019.

BRASIL. Lei nº. 9394 de 20 dezembro de 1996. Estabelece as Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Diário Oficial da União, Brasília, p. 027833, col. 1, 23 dez. 1996.

BRASIL. Ministério da Educação. Diretrizes curriculares nacionais para a educação de jovens e adultos. Brasília: MEC, 2000.

CERTEAU, Michel de. A escrita da História. Tradução de Maria de Lourdes Menezes. 2. ed. Rio de Janeiro: Forense Universitária, 2010.

DI PIERRO, Maria Clara. Um balanço da evolução recente da educação de jovens e adultos no Brasil. Alfabetização & Cidadania, São Paulo, v. 17, p.11-23, 2004.

DI PIERRO, Maria Clara. Balanço e perspectivas da pesquisa sobre formação de educadores de jovens e adultos. In.: OLIVEIRA, E. F. et al (Orgs.). Anais do 3º Seminário Nacional de Formação de Educadores. Porto Alegre: Deriva, 2011.

DI PIERRO, Maria Clara; JOIA, Orlando; RIBEIRO, Vera Masagão. Visões da educação de jovens e adultos no Brasil. Caderno Cedes, Campinas, SP, n. 55, p. 58-77. 2001.
https://doi.org/10.1590/S0101-32622001000300005

FARIA FILHO, Luciano Mendes de; VIDAL, Diana Gonçalves. Os tempos e os espaços escolares no processo de institucionalização da escola primária no Brasil. Revista Brasileira de Educação, n.º 4, p. 19-34, Mai./Jun./Ago. 2000.

FERRARO, Alceu Ravanello. História quantitativa da alfabetização no Brasil. In: RIBEIRO, Vera Masagão (Org.). Letramento no Brasil. São Paulo: Global, 2003.
FREIRE, Paulo. Ação cultural para a liberdade. 5. Ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1981.

FRIEDRICH, Márcia; BENITE, Anna M. Canavarro; BENITE, Claudio R. Machado; PEREIRA; Viviane Soares. Trajetória da escolarização de jovens e adultos no Brasil: de plataformas de governo a propostas pedagógicas esvaziadas. Ensaio: Avaliação Política Pública Educacional, Rio de Janeiro, v. 18, n. 67, p. 389-410, abr./jun. 2010.
https://doi.org/10.1590/S0104-40362010000200011

GALVÃO, Ana Maria de Oliveira; SOARES, Leôncio. História da alfabetização de adultos no Brasil. In: ALBUQUERQUE, Eliana Borges Correia de; LEAL, Telma Ferraz (Orgs.). A alfabetização de jovens e adultos em uma perspectiva de letramento. Belo Horizonte: Autêntica, 2004.

GATTI, Bernadete Angelina; BARRETO, Elba Siqueira de Sá (Coords.). Professores do Brasil: impasses e desafios. Brasília: UNESCO, 2009.

GONDRA, José Gonçalves; SCHUELER, Alessandra. Educação, poder e sociedade no Império brasileiro. São Paulo: Cortez, 2008.

HADDAD, Sérgio. Ensino Supletivo no Brasil: o estado da arte. Brasília: REDUC/INEP, 1987.

HADDAD, Sérgio. Tendências atuais na educação de jovens e adultos. Revista Em Aberto, Brasília, out./dez. 1992, vol. 11, nº 4, p. 3-12.

HADDAD, Sérgio. (Org.). O estado da arte das pesquisas em educação de jovens e adultos no Brasil. A produção discente da pós-graduação em educação no período 1986 – 1998. São Paulo: Associação Educativa, 2000a.

HADDAD, Sérgio; DI PIERRO, M. C. Escolarização de jovens e adultos. Revista Brasileira de Educação, São Paulo, n. 14, p. 108-130, 2000b.

IRELAND, Timothy.; MACHADO, Maria Margarida; PAIVA, Jane (Orgs.). Educação de jovens e adultos: uma memória contemporânea (1996-2004). Brasília, DF: UNESCO/MEC, 2004.

MACHADO, Maria Margarida (Org.). Educação de jovens e adultos. Revista Em Aberto, Brasília, v. 22, n. 82, p. 1-147, nov. 2009.

MACIEL, Francisca Izabel Pereira. Alfabetização no Brasil: pesquisas, dados e análise. In: MORTATTI, Maria do Rosário Longo; FRADE, Isabel Cristina Alves da Silva (Orgs.). Alfabetização e seus sentidos: o que sabemos, fazemos e queremos? Marília: Oficina Universitária; São Paulo: Editora UNESP, 2014.

MARCILIO, Maria Luiza. História da alfabetização no Brasil. São Paulo: EdUSP, 2016.

MORTATTI, Maria do Rosário Longo. Educação e letramento. São Paulo: UNESP, 2004.

MORTATTI, Maria do Rosário Longo; OLIVEIRA, Fernando Rodrigues de; PASQUIM, Franciele Ruiz. 50 anos de produção acadêmica brasileira sobre alfabetização: avanços, contradições e desafios. Interfaces da Educação, Paranaíba, v. 5, n.º 13, p. 6-31, 2014.

PAIVA, Vanilda Pereira. Educação popular e educação de adultos. São Paulo: Loyola 1973.

RIBEIRO, Vera Maria Masagão (Org.). Educação para jovens e adultos: ensino fundamental: proposta curricular 1º segmento. São Paulo: Ação Educativa; Brasília: MEC, 2001.

SILVA, Simone Bueno Borges da. Leitura, Literatura e Alfabetização de Adultos. 1999. 189 p. Dissertação (Mestrado em Linguística Aplicada) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1999.

SOARES, Leôncio; GALVÃO, Ana Maria de Oliveira. Uma história da alfabetização de adultos no Brasil. In: STEPHANOU, Maria; BASTOS, Maria Helena Camara (Orgs.). Histórias e Memórias da Educação no Brasil – Século XX. Vol. 3. 3. ed. Petrópolis, RJ: Vozes, 2009.

SOARES, Magda. Alfabetização no Brasil: o estado do conhecimento. Brasília, DF: INEP; Santiago: REDUC, 1989.

SOARES, Magda. Letramento: um tema em três gêneros. Belo Horizonte: Autêntica, 1998.

SOARES, Magda. Alfabetização: a questão dos métodos. São Paulo: Contexto, 2016.

SOARES, Magda; MACIEL, Francisca Izabel Pereira. Alfabetização no Brasil: o estado do conhecimento. Brasília, DF: MEC/INEP/COMPED, 2000.

TFOUNI, Leda Maria V. Adultos não-alfabetizados: o avesso do avesso. 1986. 240 f. Tese (Doutorado em Linguística) – Universidade Estadual de Campinas, Campinas, 1986.

TFOUNI, Leda Maria V. Adultos não alfabetizados: o avesso do avesso. Campinas: Pontes, 1988.