As mães de famílias futuras: a Revista o Tico-Tico e a formação das meninas brasileiras (1905-1925)

Main Article Content

Luciana Borges Patroclo

Resumo

O artigo aborda as representações femininas presentes em O Tico-Tico. O recorte temporal, 1905 a 1925, abrange os 20 anos iniciais de circulação do impresso existente até fevereiro de 1962. Os exemplares pesquisados pertencem ao acervo da Hemeroteca Digital da Fundação Biblioteca Nacional. Considerada a primeira revista ilustrada dedicada às crianças brasileiras, sua criação envolveu a ação de intelectuais que apostaram na imprensa não escolar como meio de difusão de conhecimentos e voltada à formação moral da infância. Entre as representações a serem normatizadas estavam às relações de gênero. Nas páginas de O Tico-Tico estavam imersas a perspectiva da mulher como alguém devotado à maternidade e ao casamento. Havia por parte das elites a preocupação em reforçar os princípios da moral burguesa na qual os meninos eram preparados desde cedo para enfrentar o mundo do trabalho e as meninas deveriam receber o conhecimento necessário para ser uma exímia rainha do lar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
Patroclo, L. B. (2019). As mães de famílias futuras: a Revista o Tico-Tico e a formação das meninas brasileiras (1905-1925). Cadernos De História Da Educação, 18(3), 731-748. https://doi.org/10.14393/che-v18n3-2019-9
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Luciana Borges Patroclo, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (Brasil)

Luciana Borges Patroclo
Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro (Brasil)
https://orcid.org/0000-0002-4787-0762
http://lattes.cnpq.br/4982044274411776
lupatroclo@yahoo.com.br

Referências

ALMEIDA, J. S. Ler as letras: por que educar meninas e mulheres?. 1. ed. Campinas-SP: Autores Associados; São Bernardo -SP: Editora da Universidade Metodista de São Paulo, 2007.
ARROYO, Leonardo. Literatura infantil brasileira: ensaio de preliminares para a sai história e as fontes. São Paulo: Melhoramentos, 1968.

CAGNIN, Antonio Luiz. Chiquinho, Buster Brown, a mais brasileira das personagens americanas. VERGUEIRO, Waldomiro; SANTOS, Roberto Elísio dos. O Tico-Tico: centenário da primeira revista em quadrinhos do Brasil. São Paulo: Opera Graphica Editora, 2005. p.29-34.

CAMARA, Sônia. Sob a Guarda da República: a infância menorizada no Rio de Janeiro da década de 1920. Rio de Janeiro: Quarter, 2010.

CAMPOS, Raquel Discini. Mulheres e crianças na imprensa paulista (1920-1940). São Paulo: UNESP, 2009.

CECCHIN, Cristiane; CUNHA, Maria Teresa Santos. Tenha Modos! Educação e sociabiblidades em manuais de civilidade e etiqueta (1900-1960). In: X Simpósio Internacional Processo Civilizador ,1.,2007, Campinas-SP. Anais...Campinas-SP. X Simpósio Internacional Processo Civilizador. p.1-11. Disponível em: http://www.uel.br/grupo-estudo/processoscivilizadores/portugues/sitesanais/anais10/Artigos_PDF/Cristiane_Cecchin.pdf. Acesso em: 20.dez.2014.

CHALHOUB, Sidney. Trabalho, Lar e Botequim: o cotidiano dos trabalhadores no Rio de Janeiro da belle époque. 2.ed. Campinas-SP: UNICAMP, 2001.

COUDEREC, Marie-Anne. La Semaine de Suzette: histoires de filles. Paris: CNRS Editions, 2005.

ELIAS, Norbert. O processo civilizador: uma história dos costumes. Tradução Ruy Jungmann. v.1.Rio de Janeiro: J. Zahar, 1994.

FREYRE, Gilberto. Modos de homem & Modas de mulher. 2.ed.rev.São Paulo: Global, 2009.

GOMES, Ângela Maria de Castro. A República, a História e o IHGB. Belo Horizonte: Argumentum, 2009.

HANSEN, P. S. Brasil, um país novo: literatura cívico-pedagógica e a construção de um ideal de infância brasileira na Primeira República, 2007. 253 f. Tese (Doutorado em História) – Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas, Universidade de São Paulo, São Paulo, 2007.

HIGIONNET, Anne. Mulheres e imagens: aparências, lazer, subsistência. In: In: DUBY, Georges; PERROT, Michelle. (Org.). História das mulheres no Ocidente: o século XIX. Tradução Cláudia Gonçalves e Egito Gonçalves. v.4. Porto: Edições Afrontamento. p. 297-324, 1991.

LUCA, Tania Regina de. A grande imprensa no Brasil da primeira metade do século XX. In: IX Congresso Internacional da Associação de Estudos Brasileiros (BRASA), 1.,2008, Nova Orleans. Anais... Nova Orleans: IX Congresso Internacional da Associação de Estudos Brasileiros.p.1-22. Disponível em: http://www.brasa.org/wordpress/Documents/BRASA_IX/Tania-Luca.pdf. Acesso em: 25.mar.2015.

LUCA, Tania Regina de. Mulher em revista. In: PINSKY, Carla Bassanezi; PEDRO, Joana Maria (Orgs.). Nova história das mulheres no Brasil. São Paulo: Contexto, 2013.p.447-468.

LUYTEN, Sonia M. Bibe. A geração de meninos traquinas. In: VERGUEIRO, Waldomiro; SANTOS, Roberto Elísio dos. O Tico-Tico: centenário da primeira revista em quadrinhos do Brasil. São Paulo: Opera Graphica, 2005. p.41-49.

MALTA, Marize. O olhar decorativo: ambientes domésticos em fins do século XIX no Rio de Janeiro. 1. ed. Rio de Janeiro: Mauad X / Faperj, 2014.

MALUF, Marina; MOTT, Maria Lúcia. Recônditos do mundo feminino. In: Sevcenko, Nicolau (Org.). História da Vida Privada no Brasil - República: da Belle Époque à Era do Rádio.v.3. São Paulo: Companhia das Letras, 2006. p.367-421.

PATROCLO, L.B. As mães de famílias futuras: a revista o tico-tico na formação das meninas brasileiras (1905-1921), 2015.300fls. Tese (Doutorado em Educação) – Departamento de Educação, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro,2015. https://doi.org/10.17771/pucrio.acad.26499

PERROT, M. Práticas da memória feminina. Tradução Prof. Dr. Cláudio Henrique de Moraes Batalha e Profa. Dra. Miriam Pillar Grossi. Rev.Bras.de Hist., São Paulo, v.9, n.18, p.9-18, ago/set.89.

PERROT, M. Família triunfante. In: _____. (Org.). História da vida privada: da Revolução Industrial à Primeira Guerra. Tradução Denise Bottmann e Bernardo Joffily. v.4.São Paulo: Companhia das Letras, 2009. p.79-90.

PINSKY, Carla Bassanezi. Mulheres nos anos dourados. São Paulo: Contexto, 2014.

REVEL, Jacques. Os usos da civilidade. In: ARIÈS, Philippe; CHARTIER, Roger. (Org.). História da vida privada: da Renascença ao Século das Luzes. Tradução Hildegard Feist. v.3.São Paulo: Companhia das Letras, 1991.p.169-210.

REVISTA O MALHO. O Tico-Tico - Concurso n.1. Rio de Janeiro: Sociedade Anonyma O Malho, 1905. p.13. Disponível em: http://www.casaruibarbosa.gov.br/omalho/revista.asp?rev= 158&ano=1905.Acesso em:16.fev.2014.

REVISTA O MALHO. O Tico-Tico. Rio de Janeiro: Sociedade Anonyma O Malho,1905. p.40. Disponível em: http://www.casaruibarbosa.gov.br/omalho/revista.asp?rev=157&ano=1905. Acesso: 13.mai.2014.

REVISTA O TICO-TICO. Seção de nossas leitoras: figurinos modernos. Rio de Janeiro: Sociedade Anonyma O Malho, 1915.p.7. Disponível em: http://bndigital.bn.br/acervo-digital/tico-tico/153079. Acesso em: 19.jan.2015.

REVISTA O TICO-TICO. Concurso n.28 - Um passeio de baixo d’água. Rio de Janeiro: Sociedade Anonyma O Malho, 1906.p.16. Disponível em: http://bndigital.bn.br/acervo-digital/tico-tico/153079. Acesso em: 8.jun.2014.

REVISTA O TICO-TICO. Editorial. Rio de Janeiro: Sociedade Anonyma O Malho. In: VERGUEIRO, Waldomiro; SANTOS, Roberto Elísio dos (Org.). Tico-Tico – 100 anos: Centenário da primeira revista em quadrinhos do Brasil. São Paulo: Opera Graphica Editora, 2005.s/p.

REVISTA O TICO-TICO. Manda quem pôde. Rio de Janeiro: Sociedade Anonyma O Malho. In: VERGUEIRO, Waldomiro; SANTOS, Roberto Elísio dos (Org.). Tico-Tico – 100 anos: Centenário da primeira revista em quadrinhos do Brasil. São Paulo: Opera Graphica Editora,2005. p.1

REVISTA O TICO-TICO. Para nossas leitoras. Rio de Janeiro: Sociedade Anonyma O Malho, 1916. s/p. Disponível em: http://bndigital.bn.br/acervo-digital/tico-tico/153079. Acesso em: 14.dez.2014.

REVISTA O TICO-TICO. Secção para meninas: Como as meninas se podem tornar úteis numa casa. Rio de Janeiro: Sociedade Anonyma O Malho, 1909.p.6. Disponível em: http://bndigital.bn.br/acervo-digital/tico-tico/153079. Acesso em: 18.jan.2015.

REVISTA O TICO-TICO. Secção para meninas: como se decalca um desenho. Rio de Janeiro: Sociedade Anonyma O Malho, 1909.p.6. Disponível em: http://bndigital.bn.br/acervo-digital/tico-tico/153079. Acesso em: 18.jan.2015.

REVISTA O TICO-TICO. Secção para meninas: Um compasso de papel. Rio de Janeiro: Sociedade Anonyma O Malho, 1909.p.19. Disponível em: http://bndigital.bn.br/acervo-digital/tico-tico/153079. Acesso em: 18.jan.2015.

RODRIGUES, Rosane Nunes. A escolarização dos saberes domésticos e as múltiplas representações do feminino. Rio de Janeiro – 1920 e 1930. In: VIDAL, Diana Gomes. (Org.). Educação e Reforma: o Rio de Janeiro nos anos 1920 e 1930. Belo Horizonte: Argumentum; São Paulo: CNPq: USP, Núcleo Interdisciplinar de Estudos e Pesquisas em História da Educação, 2008.p.59-76.

ROSA, Zita de Paula. O Tico-Tico: meio século de ação recreativa de pedagógica. Bragança Paulista: EDUSF, 2002.

SANTOS, Armando Alexandre dos. Bécassine, a primeira heroína em HQ. In: VI Simpósio Nacional de História Cultural: Escritas da História – ver, sentir, narrar, 1., 2012, Teresina-PI. Anais... Teresina: Universidade Federal do Piauí-UFP, 2012. p.1-12.

SCOTT, J.W. História das Mulheres. In: BURKE, P. (Org.). A escrita da História: novas perspectivas. Tradução Magda Lopes. São Paulo: UNESP, 2012.p.65-98.

SEVCENKO, N.. A capital irradiante: técnica, ritmos e ritos do Rio de Janeiro. In: ______. (Org.). História da Vida Privada no Brasil – República: da Belle Époque à Era do Rádio. v.3. São Paulo: Companhia das Letras, 2006.p.513-619.

SEVCENKO, N.. Literatura como missão: tensões sociais e criação cultural na Primeira República. 2.ed. São Paulo: Companhia das Letras,2003.

SILVA, M. C.. Infância e Literatura. Rio de Janeiro: EDUERJ, 2010.

SIRINELLI, Jean-François. Os intelectuais. In: RÉMOND, René (Org.). Por uma História Política. Tradução Dora Rocha. 2.ed. Rio de Janeiro: FGV, 2003. p.231-269.

SODRÉ, Nelson Werneck. História da imprensa no Brasil. 4.ed. Rio de Janeiro: MAUAD,1999.

SOUZA, Gilda de Mello e. O espírito das roupas: a moda no século dezenove. São Paulo: Companhia das Letras, 1987.

VERGUEIRO, Waldomiro. A publicidade em O Tico-Tico. In: ______; SANTOS, Roberto Elísio dos (Org.). Tico-Tico – 100 anos: Centenário da primeira revista em quadrinhos do Brasil. São Paulo: Opera Graphica Editora,2005. p. 131-140.