Leitura e escrita no governo de homens e coisas. Província de São Paulo - Século XIX

Main Article Content

Celia Maria Benedicto Giglio

Resumo

O artigo apresenta considerações preliminares de investigação sobre os usos da leitura e da escrita pelo Estado a partir de estudo que mapeou o desenvolvimento de práticas educativas disseminadas na Província de São Paulo entre 1836-1880. Privilegiando como fonte e objeto de estudo os relatórios dos presidentes da Província de São Paulo e com base na história cultural, mais especificamente nos escritos de Roger Chartier, apresentamos aspectos que apontam para os usos da leitura e da escrita como imprescindíveis no governo de homens e coisas. A partir da descrição de três eventos: a formação da estatística da província durante o período, a introdução do inquérito policial pela Reforma Judiciária de 1871 e o uso da leitura e da escrita na regeneração moral de sentenciados, demonstramos haver solo fértil para aprofundar o exame da escrita do Estado e considerarmos tal hipótese em investigações futuras.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
Giglio, C. M. B. (2019). Leitura e escrita no governo de homens e coisas. Província de São Paulo - Século XIX. Cadernos De História Da Educação, 18(3), 640-655. https://doi.org/10.14393/che-v18n3-2019-4
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Celia Maria Benedicto Giglio, Universidade Federal de São Paulo (Brasil)

Celia Maria Benedicto Giglio
Universidade Federal de São Paulo (Brasil)
https://orcid.org/0000-0002-6627-5459
http://lattes.cnpq.br/1678240654096420
celia.giglio@unifesp.br

Referências

BRASIL, Decreto Imperial Nº4.824, de 22 de novembro de 1871. http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/decreto/historicos/dim/DIM4824.htm. Acesso em 14 de abril de 2019.

CHARTIER, R. A história cultural: entre práticas e representações. Lisboa: DIFEL/ Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1990.

CHARTIER, R. A história hoje: dúvidas, desafios, propostas. Estudos Históricos, Rio de Janeiro, v.7, n13, 1994.

FERNANDES, R. Gênese e consolidação do sistema educativo nacional (1820-1910). In: O sistema de Ensino em Portugal (Séculos XIX-XX). Maria Cândida Proença (Org.). Lisboa: Edições Colibri, 1998

FERNANDES, R.. Os caminhos do ABC. Sociedade Portuguesa e Ensino das Primeiras Letras. Lisboa: Porto Editora, 1994.

FOUCAULT. Michel. Vigiar e Punir: nascimento da prisão. Petrópolis: Vozes, 1987, 18ª ed.

GIGLIO, C. M. B. Uma genealogia de práticas educativas na Província de São Paulo: 1836-1876. São Paulo: Feusp, 2001 [Tese de doutorado].

HILSDORF, Maria Lúcia Spedo. Tempos de escola: fontes para a presença feminina na Educação, São Paulo, – Século XIX. Centro de Memória da Educação – Feusp. – São Paulo: Plêiade, 1999.

JULIA, Dominique. Leituras e Contra-Reforma. In: Cavalo, G. & Chartier, R. (Org). História da Leitura no Mundo Ocidental. Coleção Múltiplas Escritas. São Paulo: Ática, 1997.

REVEL, J. Conhecimento do território, produção do território: França, séculos XIII-XIX. A invenção da Sociedade. Lisboa: DIFEL; Rio de Janeiro: Bertrand Brasil. 1989.

TARCISIO R. Botelho. Censos e construção nacional no Brasil Imperial, pp. 321-341. Tempo Social, Revista de Sociologia da USP, v. 17, n. junho 2005. https://doi.org/10.1590/s0103-20702005000100014

Fontes

SÃO PAULO (Província). Discurso com que o Ilustríssimo e Excelentíssimo Senhor Dr. José Thomaz Nabuco 'Araujo, presidente da província de São Paulo, abiu a Assembleia Legislativa Provincial no dia 1.o de maio de 1852. São Paulo, na Typ. do Governo arrendada por Antonio Louzada Antunes, 1852.

SÃO PAULO (Província). Relatório da Instrução Pública da Província no corrente ano. Diogo de Mendonça Pinto, Inspetor Geral da Instrução Pública.1854. Documentos com que o Ilustríssimo e Excelentíssimo Senhor Dr. José Antonio Saraiva, Presidente da Província de S. Paulo, instruiu o Relatório da abertura da Assembleia Legislativa Provincial no dia 15 de fevereiro de 1855. Na typografia 2 de dezembro de Antonio Louzada Antunes. 1855

SÃO PAULO (Província). Discurso com que o Ilustríssimo e Excelentíssimo Senhor Senador José Joaquim Fernandes Torres, Presidente da Província de S. Paulo, abriu a Assembléia Legislativa Provincial, no dia 2 de fevereiro de 1860.

SÃO PAULO (Província). Relatório da Inspetoria Geral da Instrução Pública 31 de dezembro de 1860. Anexo ao Discurso com que o Ilustríssimo e Excelentíssimo Senhor Conselheiro Antônio José Henriques Presidente da Província de São Paulo abriu a Assembleia Legislativa Provincial no dia 2 de março de 1861.

SÃO PAULO (Província). Relatório sobre a Instrução Pública de S. Paulo em 1864 apresentado ao Ilm. E exm. Snr. Conselheiro João Chrispiniano Soares Presidente da Província pelo Inspetor Geral da Mesma Instrução Pública Diogo de Mendonça Pinto.

SÃO PAULO (Província). Relatório apresentado à Assembleia Legislativa Provincial de São Paulo na Segunda sessão da décima Quinta legislatura no dia 2 de fevereiro de 1865 pelo Presidente da mesma Província O Conselheiro João Chrispinianno Soares S.Paulo Typ. Imparcial, de J.R. de ª Marques, 49 – Rua do Rosário – 49.

SÃO PAULO (Província). Relatório da Casa de Correção. Anexo ao Relatório com que S. Exc. O Sr. Senador Barão de Itaúna passou a Administração da Província de S. Paulo, ao Exmo. Sr. Comendador Antonio Joaquim Rosa, 3º Vice-Presidente [em 25 de abril de 1869].

SÃO PAULO (Província). Relatório da Repartição da Polícia da Província de São Paulo, 1871, p.4-22. Anexo ao Relatório apresentado à Assembleia Legislativa Provincial de São Paulo pelo Presidente da província, o Exm. Sr. Dr. José Fernandes da Costa Pereira Junior, em 2 de fevereiro de 1872. Paulo [sic], Typ. Americana, 1871.

SÃO PAULO (Província). Relatório da Repartição da Polícia da Província de São Paulo, 1871, p.4-22. Anexo ao Relatório apresentado à Assembleia Legislativa Provincial de São Paulo pelo Presidente da província, o Exm. Sr. Dr. José Fernandes da Costa Pereira Junior, em 2 de fevereiro de 1872. Paulo [sic], Typ. Americana.

SÃO PAULO (Província). Relatório apresentado ao Ilustríssimo e Excelentíssimo Senhor Dr. João Theodoro Xavier Presidente da Província de São Paulo, pelo Chefe de Polícia Joaquim José do Amaral, Juiz de Direito. Anexo ao Relatório apresentado à Assembleia Legislativa Provincial de S. Paulo, pelo Presidente da Província o Exmo. Sr. Dr. João Theodoro Xavier em 5 de fevereiro de 1874.

SÃO PAULO (Província). Relatório apresentado à Assembleia Legislativa Provincial de S. Paulo, pelo Presidente da Província, Sr. Dr. Sebastião José Pereira, em 2 de fevereiro de 1876.

SÃO PAULO (Província). Relatório com que o Exmo. Sr. Dr. Sebastião José Pereira passou a administração da Província ao 5º Vice-Presidente, Monsenhor Joaquim Manoel Gonçalves de Andrade, em 16 de janeiro de 1878.