Civismo e patriotismo na escolarização feminina no Brasil: a Escola de Economia Doméstica de Uberaba (Minas Gerais, 1953-1963)

Main Article Content

Ana Carolina Riccioppo
Giseli Cristina do Vale Gatti

Resumo

Este texto objetiva demonstrar a importância da Escola de Economia Doméstica no processo de escolarização feminina levado a termo na cidade de Uberaba (Minas Gerais, Brasil), no período compreendido entre 1953 e 1963. Para tanto, partiu-se das ideias de Ratto (1992), Ferreira (2012 e 2014) e Ferreira & Gonçalves Neto (2013). Em seguida, foi consultada a bibliografia de referência e examinada a documentação relacionada à legislação de ensino e a vida escolar em acervos públicos e da própria instituição. Verificou-se um processo de escolarização do cotidiano doméstico, no qual se coadunaram civismo, patriotismo e preceitos morais católicos, em uma instituição escolar que recebia jovens de Uberaba e de cidades próximas, para que elas aprendessem a desempenhar o papel de gestoras da família, baseadas na aquisição de conhecimentos científicos e de valores católicos, cujo destino seria o matrimônio e o lar, mas, também, no caso daquelas que pudessem precisar, a produção agrícola relacionada à subsistência familiar.

Downloads

Não há dados estatísticos.

Article Details

Como Citar
Riccioppo, A. C., & Gatti, G. C. do V. (2019). Civismo e patriotismo na escolarização feminina no Brasil: a Escola de Economia Doméstica de Uberaba (Minas Gerais, 1953-1963). Cadernos De História Da Educação, 18(1), 176-190. https://doi.org/10.14393/che-v18n1-2019-10
Seção
Artigos
Biografia do Autor

Ana Carolina Riccioppo, Universidade de Uberaba (Brasil)

Mestre em Educação pela Universidade de Uberaba. E-mail: carolriccioppo@uol.com.br. LATTES: http://lattes.cnpq.br/7325876570866552.

Giseli Cristina do Vale Gatti, Universidade de Uberaba (Brasil)

Doutora em Educação, com estágio de pós-doutorado concluído no Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade Federal de Uberlândia. Professora do Programa de Pós-Graduação em Educação da Universidade de Uberaba. Beneficiária do Edital Universal da Fapemig e do CNPq. E-mail:giseli.vale.gatti@gmail.com. ORCID: https://orcid.org/0000-0002-9237-8777. LATTES: http://lattes.cnpq.br/1961059262254729.

Referências

AMORIM, N.B. Entrevista. Jornal da Manhã Online. 12 fev. 2012. Disponível em http://www.jmonline.com.br/novo/?colunas,27,ENTREVISTA,13/02/2012. Acesso em 10 jun. 2018.

BRASIL. Ministério da Agricultura. Decreto n. 38.042 de 10 out. 1955. Aprova o Regulamento dos Currículos do Ensino Agrícola. Disponível em http://www2.camara.leg.br/legin/fed/decret/1950-1959/decreto-38042-10-outubro-1955-335142-publicacaooriginal-1-pe.html.Acesso em 10 jun. 2018.

CORREIO CATÓLICO. O correio no lar–moças. Uberaba. 29 ago. 1953, p. 5.

FERREIRA, N.V.C. Economia Doméstica: ensino profissionalizante feminino (Uberaba/MG, 1953-1997). Jundiaí/SP: Paco Editorial, 2014.

FERREIRA, N.V.C. Escola de Economia Rural e Doméstica: ensino secundário profissionalizante no Triângulo Mineiro (1953-1997). Tese. 294f. Doutorado em Educação.Universidade Federal de Uberlândia. 2012.

FERREIRA, N.V.C.&GONÇALVES NETO, W.Organização inicial do ensino profissionalizante feminino em Uberaba/MG: economia rural doméstica (1953-1962). Revista HISTEDBR On-line.n.51, p.252-265, jun. 2013.

MENDONÇA, J. Discurso pronunciado em 03/05/1954, na inauguração da Escola de Economia Doméstica, em Uberaba (MG). Disponível em http://josemendonca.com.br/ discurso_ED_03051954.php. Acesso em 10 jun. 2018.

RATTO, I.M.R.A visão de família nos cursos de Economia Doméstica.Dissertação. Mestrado em Ciências Sociais em Desenvolvimento, Agricultura e Sociedade. Universidade Federal Rural do Rio de Janeiro. 1992.